Campo Grande 00:00:00 Quinta-feira, 18 de Julho de 2024


Judiciário Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 15:14 - A | A

Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 15h:14 - A | A

Judiciário

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul implanta Projeto Padrinho em Caarapó e Juti

Iniciativa visa fortalecer os vínculos afetivos de crianças e adolescentes em acolhimento institucional

Vivianne Nunes
Capital News

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, através da Coordenadoria da Infância e da Juventude (CIJ), implantou o Projeto Padrinho na comarca de Caarapó, em uma solenidade realizada na Câmara Municipal na terça-feira, 4 de junho. O projeto também beneficiará a cidade de Juti.

A cerimônia contou com a presença de aproximadamente 100 pessoas, incluindo autoridades públicas, empresários e profissionais de Caarapó e Juti, além de uma apresentação musical infantil.

Os interessados em se tornar padrinho ou madrinha devem procurar a 2ª Vara da comarca de Caarapó para manifestar seu interesse no apadrinhamento.

A juíza Camila de Melo Mattioli Pereira explicou que, em Caarapó e Juti, cerca de 12 crianças e adolescentes estão em acolhimento institucional ou em Famílias Acolhedoras. "O Projeto Padrinho permitirá que a sociedade se envolva nos cuidados destes acolhidos, de forma afetiva e/ou financeira, preservando seus direitos fundamentais durante o período de acolhimento", afirmou a magistrada.

O promotor de justiça Arthur Dias Júnior elogiou a iniciativa, destacando a importância do Projeto Padrinho para proporcionar às crianças e adolescentes acolhidos uma experiência de convívio familiar e social, complementando o trabalho de reintegração familiar realizado pelas instituições de acolhimento.

A defensora pública Karina Figueiredo de Freitas parabenizou a juíza Camila pela iniciativa e destacou a importância do envolvimento pessoal da magistrada com as crianças e adolescentes acolhidos.

A servidora da CIJ, psicóloga Renata Queiroz Giancursi, ministrou uma palestra sobre a importância da manutenção de vínculos afetivos por meio do apadrinhamento, abordando diversas formas de apadrinhamento e relatando casos de sucesso que perduram após a reintegração familiar e adoção.

A implantação do Projeto Padrinho em Caarapó e Juti contou com a presença de diversas autoridades locais, incluindo a procuradora-geral de Caarapó, Angela Cristina Diniz Bezerra, o prefeito de Juti, Gilson Cruz, e representantes das câmaras municipais, polícias e outras instituições.

Sobre o Projeto Padrinho

Criado em 2000 pela Vara da Infância de Campo Grande e atualmente sob a tutela da CIJ do TJMS, o Projeto Padrinho sensibiliza a sociedade sobre a realidade das crianças e adolescentes em acolhimento, promovendo uma parceria solidária entre o Poder Judiciário e a sociedade civil.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS