Campo Grande 00:00:00 Terça-feira, 23 de Julho de 2024


Justiça Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 12:41 - A | A

Quinta-feira, 06 de Junho de 2024, 12h:41 - A | A

Operação Cartão Vermelho

Com tornozeleira eletrônica, Cezário consegue habeas-corpus, mas não poderá voltar a Federação

Decisão foi nesta quinta-feira; Francisco está internado após princípio de infarto

Elaine Oliveira
Capital News

A. Ramos/Arquivo Capital News

Justiça concede liberdade ao Presidente Cezario, mas terá que usar tornozeleira, e não poderá voltar a Federação

Presidente da Federação de Futebol Francisco Cezário de Oliveira

Após 16 dias de prisão, Francisco Cezário de Oliveira, 78 anos, presidente afastado da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul), obteve liberdade com as condição de uso de tornozeleira eletrônica, proibição de contato com os demais acusados e testemunhas; proibição de ausência da comarca por mais de oito dias sem o prévio conhecimento e anuência do juízo natural; proibição de mudança de endereço sem a prévia comunicação ao d. Juízo de origem; e) proibição de comparecer à sede da FFMS; e suspensão, até que sobrevenha decisão judicial em sentido contrário, de qualquer função referente à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul.

A decisão liminar é da desembargadora Elizabete Anache, da 1ª Câmara Criminal.Cezário foi alvo da operação Cartão Vermelho, realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) em 21 de maio.

A Justiça reconsiderou nesta quinta-feira (dia 6) o pedido de liberdade. Cezário passou mal na noite de quarta-feira (5) ao sofrer princípio de infarto e foi internado às pressas no Hospital da Cassems, onde passou por procedimento de cateterismo na manhã desta quinta-feira (6).

• Saiba mais sobre a operação “Cartão Vermelho”

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS