Campo Grande/MS, Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020, 16h:55
Tamanho do texto A - A+

Bernal e Olarte são condenados em ação da Omep-Seleta

Direitos políticos dos ex-prefeitos foram cassados; eles terão de pagar multa e ressarcir cofres públicos

Hélder Rafael
Capital News

Minamar Junior/Arquivo Capital News

Olarte e Bernal

Gilmar Olarte e Alcides Bernal

Dois ex-prefeitos de Campo Grande, Alcides Bernal e Gilmar Olarte, foram condenados com a perda de direitos políticos e o ressarcimento aos cofres públicos. A condenação se deu pela 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, em ação civil pública que apura irregularidades em contratações na Prefeitura de Campo Grande por meio das entidades filantrópicas Omep (Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar) e SSCH (Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária).

 

Segundo a denúncia apresentada à justiça, havia funcionários "fantasmas" nas associações filantrópicas. Cabe recurso à decisão. Ambos disseram que irão recorrer. 

 

Alcides Bernal foi sentenciado à perda de direitos políticos por anos, além de pagar multa de R$ 1 milhão. O ex-prefeito Gilmar Olarte teve multa estipulada em R$ 1,5 milhão e a suspensão de direitos políticos é de seis anos. Cabem recurso às condenações. Os valores de ressarcimento ainda serão apurados.

 

O atual senador e ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, que também foi gestor no período de vigência dos contratos com a Omep e Seleta, foi retirado do polo passivo da ação após ingressar com recurso no Tribunal de Justiça (TJ-MS).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix