CapitalNews

Sábado, 13 de Março de 2021, 12h:36

Variante do coronavírus muda as regras de uso de máscara em viagens de avião

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Como forma de prevenir a disseminação das novas variantes do Covid-19, uso de máscaras em aviões agora é mais restritivo

iStock

ColunaBem-Estar

Até pouco tempo atrás, antes das novas variantes do Covid-19 começarem a aparecer, qualquer item que cobrisse o nariz e a boca poderia ser utilizado como máscara em viagens aéreas. Isso inclui uma variedade como lenços, bandanas de pano, máscaras com válvulas e protetores bucais, alternativas que muitos julgam ser mais confortável de usar do que as máscaras tradicionais. Porém as novas variantes vêm se mostrando mais transmissíveis e perigosas, o que forçou as companhias aéreas a adotar medidas de segurança mais rígidas.


Desde o início de março, companhias como Latam, Gol, Alitalia, Air France e Azul proibiram o uso desses acessórios como máscaras improvisadas em seus voos, limitando os passageiros a utilizarem somente máscaras apropriadas, como as cirúrgicas descartáveis, caseiras de pano ou aquelas mais reforçadas, com elementos filtrantes. As novas regras variam para cada companhia, mas, em um consenso geral, apenas estes modelos são aprovados dentro do avião.


A Azul e a Gol já haviam adotado essas medidas antes de março, mas agora isso se tornou uma realidade em todos os voos, pois vai de acordo com as recomendações feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Associação Internacional de Transportes Aéreos. Não há nenhuma indicação de que essas regras sejam temporárias, considerando que o vírus continua sendo disseminado no mundo inteiro e muitos países ainda estão nos estágios iniciais de vacinação.


Muitos questionaram a proibição das máscaras com válvulas nos voos, mas este modelo já vem sendo criticado desde 2020 – inclusive, já havia sido proibido no Canadá. Este tipo específico de máscara é benéfico somente para quem está usando, mas coloca as pessoas ao redor em um risco desnecessário, já que a válvula filtra o ar que está sendo inspirado, mas não o purifica no momento da expiração. Sendo assim, se o usuário estiver infectado, a máscara não impedirá quem estiver ao redor de contrair o vírus.


Para quem já tem passagens aéreas garantidas para algum lugar nos próximos meses, é importante ficar atento a essas novas regras de segurança. Para voos, os especialistas recomendam usar duas máscaras caseiras simultaneamente, uma em cima da outra, pois isso aumenta em até 90% a eficácia de filtragem. Aqueles que preferirem podem usar uma máscara cirúrgica por baixo e uma de pano por cima – o efeito é o mesmo. O importante é estar bem protegido e também garantir a segurança dos demais.

 

 


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br