Campo Grande/MS, Terça-Feira, 04 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 07 de Junho de 2020, 11h:38
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

4 dicas que podem te ajudar a escolher a melhor carreira

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

O momento da decisão profissional pode causar ansiedade e angústia em muitos jovens

Divulgação

ColunaEducaçãoECarreira

Uma pequena parcela de pessoas já sabe qual carreira pretende seguir desde cedo. Entretanto, essa não é a realidade da maioria das pessoas, que, por volta dos 17 anos, começam a adentrar no universo de vestibulares e cursinhos e já devem escolher a carreira que possivelmente seguirão. Com tanta pressão externa e interna, incertezas e angústias são comuns da idade, e muita gente acaba entrando na universidade sem ter a certeza de que fez a escolha de forma consciente e pelos motivos certos.

Existem vários fatores a serem levados em consideração e dicas que podem ajudar a entender e decidir que rumo profissional você quer e pode tomar. Mas vale ressaltar que, se depois de algum tempo, você não se identificar mais com a decisão tomada, poderá recomeçar e fazer novas escolhas. Confira algumas dicas.

1.    Autoconhecimento
O autoconhecimento é algo que você pode e deve investir durante a vida inteira. Ao se reconhecer, saber do que gosta e conhecer as áreas pelas quais tem mais afinidade, assim como o que almeja e aonde deseja chegar, será mais fácil tomar as decisões e evitar as chances de se frustrar ao entrar na universidade.


Trace objetivos, tanto pessoais, quanto profissionais, entenda seus valores, suas ideais e sua personalidade. Crie o hábito de observar o que faz de melhor, quais os seus gostos e as suas características sociais, e use esses fatores a seu favor.


Perceber no comportamento se é uma pessoa mais introvertida ou extrovertida, por exemplo, faz toda a diferença. Se gosta de lidar com processos mais burocráticos e menos com pessoas, também é algo importante a ser observado. Entretanto, é essencial que você saiba diferenciar hobby de profissão.

2.    Pesquise sobre a profissão
Uma das recomendações é fazer uma lista com possíveis profissões e pesquisar sobre cada uma delas, para, então, ir descartando as possibilidades. É comum ouvir “tinha outra expectativa sobre o curso e sobre o mercado de trabalho” de universitários e recém-formados. Por isso, fazer uma pesquisa detalhada é muito importante para que você entenda realmente como é o dia a dia da profissão e quais são as oportunidades de trabalho. Mas também é importante lembrar que o mercado muda rapidamente, por isso, não escolha a profissão baseada somente na disponibilidade de empregos e na remuneração.


Converse com alunos de diferentes períodos, com profissionais recém-formados e com quem já atua na área há algum tempo, para ter diferentes noções de todos os estágios que terá que percorrer. Além disso, informe-se também sobre a grade curricular do curso e as diferentes áreas e especialidades que poderá explorar depois de se formar.

3.    Prós e contras
Um método muito usado e eficaz é a velha lista de prós e contras. Após a pesquisa e o alinhamento com os seus objetivos pessoais e profissionais, é possível saber quais profissões estão mais de acordo com o seu perfil e as suas prioridades.

4.    Teste vocacional
Se, após toda a pesquisa, você não chegar a uma conclusão, um teste vocacional poderá ajudar a clarear as ideias e deixar a escolha mais madura e segura. É possível realizá-lo online e gratuitamente em alguns sites que oferecem a orientação, além de clínicas de psicologia com profissionais da área. O teste não serve apenas para decidir qual carreira seguir, mas também para outros momentos decisivos, como buscar uma promoção, uma especialização e até a aposentadoria.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix