Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 15 de Abril de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2016, 11h:38
Tamanho do texto A - A+

Gilmar e Andréia Olarte são presos após Operação Pecúnia do Gaeco

Além do casal, Ivamil Rodrigues e Evandro Farinelli também foram presos

Edyelk dos Santos
Capital News

A. Ramos/Capital News

Foto da fachada da Gaeco

Gaeco

O ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, e sua esposa, Andréia Olarte foram presos no final da manhã desta segunda-feira (15) após cumprimento de quadro mandados de prisão temporários e seis de busca e apreensão, por meio da Operação Pecúnia.

Deurico/Arquivo Capital News

Gilmar e Andréia Olarte

Gilmar e Andréia Olarte

 

 Saiba mais
  MPE: Operação pecúnia é realizada na casa do ex-prefeito Olarte e mais duas residências na Capital

 

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizou o mandado no início da manhã desta segunda, por volta das 7h. Horas depois o ex-prefeito e a esposa foram presos. Além dos dois, Ivamil Rodrigues, corretor de imóveis e Evandro Farinelli, que seria o laranja da ação também receberam ordem de prisão.

As prisões e os mandados fazem parte da Operação Pecúnia e foram pedidas por meio da investigação que apura prática de crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e falsidade ideológica. Essa ação faz parte da operação Adna, sigla da igreja Assembleia de Deus Nova Aliança, que, em Campo Grande, foi fundada pelo ex-prefeito. Na Operação Adna Olarte foi investigado por crime de corrupção passiva.

As prisões e os mandados fazem parte da Operação Pecúnia e foram pedidas por meio da investigação que apura prática de crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e falsidade ideológica.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix