Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2015, 21h:43
Tamanho do texto A - A+

Gaeco pede à Justiça prisão de Olarte e Amorim, e afastamento de 17 vereadores

Investigação refere-se à Operação Coffe Break, sobre suposta compra de votos para a cassação do prefeito Alcides Bernal

Alberto Gonçalves
Capital News

Deurico/Arquivo Capital News

Gilmar Olarte

Gilmar Olarte

O Gaeco - Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado - encaminhou ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o pedido de prisão do ex-prefeito Gilmar Olarte e do empresário João Amorim, além de pedir o afastamento de 17 vereadores de Campo Grande. O pedido refere-se à Operação Coffe Break, relacionada à suposta compra de votos para a cassação do prefeito Alcides Bernal.

 

 Saiba mais
  Gaeco afirma que novos nomes foram citados pelos envolvidos em depoimentos
  Operação do Gaeco afasta dos cargos prefeito Gilmar Olarte e presidente da Câmara

 

A investigação e o processo na Justiça correm em segredo de Justiça, assim, com informações ainda não confirmadas, o pedido do Ministério Público está nas mãos do desembargador Luiz Carlos Bonassini, do TJMS.

 

As investigações apontam uma negociação entre Olarte e o empresário João Amorim, os responsáveis na articulação financeira para a cassação de Bernal.

 

Os vereadores que tiveram o pedido de afastamento junto ao TJ são: Flávio César, atual presidente interino da Câmara, Eduardo Romero e Otávio Trad, do PT do B; Paulo Siufi, Carla Stephanini, Vanderlei Cabeludo e Edil Albuquerque, todos do PMDB; Jamal Salém (PR), Chiquinho Telles, Coringa e Delei Pinheiro, do PSD; Professor João Rocha (PSDB); Engenheiro Edson Shimabukuro (PTB); Gilmar da Cruz (PRTB); Chocolate (PP); Airton Saraiva (DEM), Carlão Borges (PSB).

Deurico/Capital News

Câmara de Vereadores aprova por unanimidade abertura de Comissão Processante

17 vereadores podem ser afastamentos

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix