Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 16 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sexta-Feira, 11 de Junho de 2021, 08h:51
Tamanho do texto A - A+

Bolsonaro solicita a desobrigação do uso de máscara

Apenas 11,06% da população brasileira receberam duas doses da vacina

Lethycia Anjos
Capital News

Fabio Rodrigues/Agência Brasil

Bolsonaro solicita a desobrigação do uso de máscara

Bolsonaro ignorou a recomendação do uso de máscaras em diversas ocasiões

Em meio ao avanço da pandemia no Brasil, com 2.344 mil mortos por Covid-19 nas últimas 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) comunicou na última quinta-feira (10), durante cerimônia no Palácio do Planalto, que encaminhou ao Ministério da Saúde um parecer solicitando a desobrigação do uso de máscara por pessoas que já estejam vacinadas ou que tiveram a Covid-19. 

 

Durante a solenidade, Jair Bolsonaro ressaltou que a medida será válida para pessoas que já se vacinaram ou que contraíram o vírus. "Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Nosso ministro da Saúde. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados para tirar este símbolo que, obviamente, tem a sua utilidade para quem está infectado", afirmou o presidente.

 

Por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), e iniciativa de prefeitos e governadores, é obrigatória a utilização de máscara em espaços e ambientes públicos, conforme estabelecido em decretos estaduais e municipais.

 

O comunicado gerou repercussão entre os epidemiologistas, que orientam a população vacinada ou que já teve a doença a continuar usando máscaras, visto que mesmo imunizado, ainda há riscos de transmitir o vírus para outras pessoas. Conforme a Agência Brasil, especialistas alertam que a desobrigação do uso de máscara só é recomendável quando o país atingir um número expressivo de pessoas vacinadas com as duas doses.   

 

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no parecer, Bolsonaro justifica que o parecer foi motivado devido ao avanço da vacinação no país. "O presidente está muito satisfeito com o ritmo da vacinação no Brasil, da chegada de novas doses, da distribuição de mais de 100 milhões de doses de vacina. O presidente acompanha o cenário internacional e vê que em outros países onde a campanha de vacinação já avançou, as pessoas já estão flexibilizando o uso das máscaras. O presidente me pediu que fizesse um estudo para avaliar a situação aqui no Brasil", declarou o ministro por meio das redes sociais.

 

O número de brasileiros vacinados contra a Covid-19 até o momento, corresponde a 11,06% do total da população. Números absolutos mostram que, os estados e municípios receberam 109,294 milhões de doses de vacinas. No total, foram aplicadas 71 milhões de doses, 49,5 milhões da primeira dose e 21,46 milhões da segunda dose. 

 

Vale ressaltar que países que flexibilizaram o uso da máscara, como Estados Unidos e Israel, obtiveram um número expressivo de pessoas vacinadas com as duas doses, 42,15% e 59,4%, respectivamente, conforme dados da Our World Data.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix