Campo Grande 00:00:00 Segunda-feira, 22 de Julho de 2024


Executivo Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 10:50 - A | A

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 10h:50 - A | A

Fogo

Mato Grosso do Sul declara emergência por incêndios florestais no Pantanal

Medida busca acelerar combate ao fogo e proteger qualidade do ar

Vivianne Nunes
Capital News

O governador Eduardo Riedel declarou situação de emergência em Mato Grosso do Sul devido aos incêndios florestais que afetam diversas regiões do estado, incluindo parques e áreas de preservação. O decreto, publicado nesta segunda-feira (24) no Diário Oficial do Estado, é válido por 180 dias e permite a mobilização de todos os órgãos estaduais sob a coordenação da Defesa Civil para atuar em resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução.

Durante este período, agentes estão autorizados a entrar em propriedades particulares para prestar socorro, determinar evacuações e utilizar bens privados em caso de risco iminente. O decreto também dispensa a necessidade de licitações para obras, aquisição de equipamentos e serviços relacionados à emergência.

A decisão foi motivada pela prolongada estiagem que Mato Grosso do Sul enfrenta, resultando em um aumento significativo dos focos de calor e incêndios florestais, especialmente na região do Pantanal. Esses incêndios têm causado prejuízos econômicos e ambientais, afetando a vegetação, o solo, a fauna, bens materiais e a segurança humana.

Ações de combate aos incêndios

O governo estadual está empenhado em várias frentes para combater os incêndios florestais, com operações coordenadas na região do Pantanal. Equipes de bombeiros, brigadistas e pantaneiros trabalham em conjunto, utilizando aeronaves, helicópteros e recursos terrestres para chegar aos locais afetados e extinguir o fogo.

As operações são guiadas pelo Sistema de Comando de Incidentes (SCI), que organiza e orienta as ações no campo e pelo ar. Tecnologia de ponta, como imagens de satélite e drones, está sendo utilizada para identificar focos de incêndio e direcionar as equipes de combate de forma eficiente.

O governo continua a monitorar a situação e tomar medidas necessárias para proteger a população e os ecossistemas afetados pelos incêndios florestais.

• Leia também:
Corpo de Bombeiros aponta várias frentes de trabalho no Pantanal

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS