Campo Grande 00:00:00 Terça-feira, 23 de Julho de 2024


Justiça Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 10:45 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 10h:45 - A | A

Avaliação judicial

Jamilzinho muda estratégia e quer acompanhar julgamento de Mossoró

Pedido ainda será avaliado pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos

Elaine Oliveira
Capital News

Acusado de chefiar milícia armada em Campo Grande, Jamil Name Filho, o Jamilzinho, mudou sua estratégia para o segundo julgamento a que será submetido, em setembro neste ano. Agora ele quer acompanhar o julgamento a 4 mil quilômetros de distância, por videoconferência, sem a necessidade de deslocamento de Mossoró (RN) para Campo Grande.

Ainda vai ser avaliado pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos a manifestação da defesa “Jamilzinho” para que ele acompanhe o julgamento à distância.

O julgamento também envolve Marcelo Rios, o ex-guarda civil metropolitano Rafael Antunes Vieira e o policial federal aposentado Everaldo Monteiro de Assis, o “Jabá”. O quarteto será levado a júri popular nos 16, 17, 18 e 19 de setembro deste ano, sob acusação de participação na execução Marcel Hernandez Colombo, conhecido como “Playboy da Mansão”. A vítima foi assassinada no dia 18 de outubro de 2018, quando estava em uma cachaçaria na avenida Fernando Correa da Costa, no fim da tarde. O amigo de Marcel que estava sentado à mesa com ele ficou ferido.

Entenda o caso

Playboy foi morto num bar situado na Avenida Fernando Corrêa. Ele conversava com amigos e foi surpreendido pelo pistoleiro que atirou cinco vezes. A vítima morreu no local. Duas pessoas conversam com a Playboy, mas não foram atingidos.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS