Campo Grande Segunda-feira, 24 de Junho de 2024




Economia Sexta-feira, 09 de Junho de 2023, 12:54 - A | A

Sexta-feira, 09 de Junho de 2023, 12h:54 - A | A

Energia renovável

Rede de distribuição da MSGÁS amplia acesso a fontes renováveis de energia

Incentivos Estaduais impulsionam o crescimento do setor energético e do GNV em Mato Grosso do Sul

Odirley Deotti
Capital News

Divulgação/TBG

Rede de distribuição da MSGÁS amplia acesso a fontes renováveis de energia

Gás natural representa 12,8% da matriz elétrica nacional

A MSGÁS (Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul) celebra seus 25 anos como um dos principais impulsionadores do mercado de gás natural no Brasil, contribuindo para a transição energética e promovendo alternativas sustentáveis. O Gasoduto Brasil-Bolívia, construído em 1997, desempenhou um papel fundamental no crescimento do setor energético, aumentando a participação do gás natural na matriz energética brasileira de 3% em 1999 para 6% em 2010. Com o crescimento da produção nacional, a participação na matriz elétrica atingiu 12,8% até o ano passado.

Segundo estudos da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), o gás natural continuará ganhando mercado devido à sua relevância como um dos principais insumos na transição energética global. Rui Pires dos Santos, presidente da MSGÁS, destaca a importância estratégica do gás natural na substituição de combustíveis poluentes por fontes de baixa emissão de gases de efeito estufa. A MSGÁS tem ampliado sua oferta de gás natural e está se preparando para distribuir insumos complementares, como o biometano, explorando o potencial do Estado.

Além do uso na geração de eletricidade, o gás natural atende às demandas industriais, residenciais, automotivas e de cogeração. A MSGÁS, distribuidora em Mato Grosso do Sul, supre essas demandas, inclusive fornecendo GNV (Gás Natural Veicular). Os incentivos do Governo do Estado para o setor são essenciais em um momento em que o transporte enfrenta pressão de preços dos derivados de petróleo, como gasolina e diesel, e busca alternativas sustentáveis.

Saul Schramm

Rede de distribuição da MSGÁS amplia acesso a fontes renováveis de energia

Incentivos Estaduais impulsionam o crescimento do setor energético

O programa de incentivo ao GNV, lançado pelo Governo do Estado, oferece benefícios significativos, como isenção de IPVA e redução da alíquota de ICMS sobre o combustível, além de isenção de taxas de vistoria e documentação. A MSGÁS complementa esses incentivos, concedendo vouchers de R$ 1 mil para abastecimento em postos de GNV, em caso de novas conversões.

Apesar dos benefícios e do potencial do GNV, a parcela do consumo ainda é pequena, concentrada principalmente nas grandes cidades como Campo Grande e Três Lagoas. Portanto, a isenção do IPVA e a redução da alíquota de imposto são medidas importantes para impulsionar sua adoção. Atualmente, apenas 0,27% da frota estadual de 1.767.346 veículos é movida a gás.

“Nossa estratégia é levar o gás mais perto do consumidor. Considerando a maior competitividade do Gás Natural, é bastante viável a conexão por meio de gasodutos virtuais, como propõe o Programa Novo Mercado de Gás”, salienta o diretor-presidente da MSGÁS.

Gasoduto

O Gasoduto Brasil-Bolívia, que teve sua construção iniciada em 1997 e operação parcial em 1999, é uma importante infraestrutura energética que conecta Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, a Canoas, no Rio Grande do Sul. Com extensão total de 3.150 km, incluindo 600 km em Mato Grosso do Sul, o gasoduto atravessa 135 municípios nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Atualmente, o duto importa diariamente até 33 milhões de metros cúbicos de gás, impulsionando o mercado de Gás Natural no Brasil.

A MSGÁS

A MSGÁS, criada em 1998, é uma empresa de economia mista que tem como acionistas o Governo do Estado (51%) e a Commit Gás S.A. (49%). Com uma extensa rede de distribuição de Gás Natural canalizado, abrangendo 436 quilômetros, a companhia desempenha um papel fundamental no atendimento de 14,5 mil unidades consumidoras em Mato Grosso do Sul. Seus serviços alcançam diversos setores, incluindo termelétrico, industrial, veicular, comercial, residencial e cogeração.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS