Campo Grande Quinta-feira, 23 de Maio de 2024



Rural Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008, 19:12 - A | A

Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008, 19h:12 - A | A

Período de chuvas facilita surgimento de focos de ferrugem da soja

Da Redação (JG)

Os produtores de soja de Mato Grosso do Sul têm até o próximo dia 15 de dezembro para cadastrar a área a ser plantada com a cultura, para a safra 2008/2009. O cadastro é feito no site da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Pela estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso do Sul irá utilizar 1.689.080 hectares no plantio da soja. As informações atualizadas nesta quarta-feira (11) dão conta que 1.350.212 hectares já estão cadastrados, restando pouco mais de 20% sem serem inseridos no sistema.

No dia 24 de novembro, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou uma nova resolução sobre o plantio e o período de vazio sanitário da soja. Pelas novas diretrizes, a data limite para cadastro das áreas passa a ser em 30 de novembro. Excepcionalmente em 2008, o prazo foi estendido até 15 de dezembro.

Com o início do período de chuvas, a atenção dos produtores precisa ser especial. “A umidade favorece o desenvolvimento do organismo que causa a ferrugem da soja. Por isso, é necessário cuidado e, ao menor sinal de dúvida, comunicar à Iagro”, afirma Glaucy Ortiz, gestora da área de defesa vegetal da agência.

Para informações sobre controle sanitário ou dúvidas a respeito do aparecimento de focos da ferrugem, a Iagro disponibiliza o número 0800 647 2788.

Mudanças

Outra mudança implementada pelo Mapa abrange a defesa dos produtores autuados pela Iagro. Habitualmente, o prazo para apresentar defesa é de até 30 dias da data de aplicação da multa. Porém, nesta safra, os produtores terão até 15 de janeiro de 2009 para entrar com recurso.

Fica alterado também o trâmite de julgamento dos recursos. As autuações aplicadas pela fiscalização deverão ser reportados primeiramente à Iagro, e em segunda instância, ao Conselho Estadual de Recursos Administrativos, formado pela Iagro, Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur), Federação da Agricultura e Pecuária do MS (Famasul), Superintendência Federal de Agricultura (SFA) – ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – e Organização das Cooperativas Brasileiras em MS (OCB/MS).

Por fim, deverá ser formado um Comitê Estadual de Controle da Ferrugem da Soja, formado pelas entidades que atuam no controle e na fiscalização da cultura em Mato Grosso do Sul.

Vazio

A fiscalização do vazio sanitário – que aconteceu de 1° de julho a 30 de setembro – aplicou 383 multas. Foram visitadas 4.603 áreas de plantio (que podem ser na mesma propriedade), em um total de 1.055.192 hectares, percorridos em 58 municípios.

Das 383 multas aplicadas, 134 foram devido à verificação da existência de tigüeras, brotos remanescentes da safra 2007/2008. As outras 249 autuações foram por falta de cadastro das áreas utilizadas no plantio. Os produtores notificados por não terem cadastrado corretamente a área de plantio tem até 15 de janeiro de 2009 para apresentar defesa. Mais informações sobre recursos de defesa no telefone 0800 647 2788.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS