Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sexta-Feira, 28 de Agosto de 2015, 10h:31
Tamanho do texto A - A+

Prefeito confirma Pedra como secretário, além da demissão de comissionados

Sobre a permanência de Olarte como vice, Bernal disse que é competência da PF, Ministério Público, Gaeco e Justiça, a definição de quem comete crimes

Alberto Gonçalves
Capital News

Deurico/Capital News

Prefeito confirma Pedra como secretário, além da demissão de comissionados

Alcides Bernal

O prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou nesta manhã três nomes de futuros secretários de seu governo e confirmou o vereador Paulo Pedra (PDT) como Secretário de Governo. Outra decisão tomada foi exoneração de todos os funcionários comissionados da Prefeitura de Campo Grande.


Após encontro com o governador Reinaldo Azambuja, o prefeito Alcides Bernal disse que ainda na tarde desta sexta-feira (28) vai anunciar todo o grupo de secretários que Irã compor sua administração.
O nome do vereador Paulo Pedra foi confirmado, sendo uma das decisões tomadas em conjunto com a Câmara Municipal. O outro cargo informado será de Ivandro Fonseca, na pasta da Saúde, retornando ao cargo. Bernal também adiantou o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, que ficará com Odinei Souza Fernandes.


Após as demissões de comissionados, o prefeito adiantou que a partir de manhã começará a definir as contratações para dar continuidade à máquina administrativa da Prefeitura de Campo Grande e vai analisar o impacto de economia que vai gerar as demissões, classificadas por ele de funcionários com altos salários e não trabalhavam.


Em relação à liderança do governo municipal na Câmara, Alcides Bernal disse que inda não está definida, mas que terá uma conversa com os vereadores aliados para essa decisão.


O prefeito voltou a afirmar que irá conversar diretamente com os servidores, principalmente nas ares de saúde e educação para solucionar o impasse da greve dos médicos e em relação ao Piso Nacional do professor que gerou uma paralisação de mais 70 dias na rede de ensino.


Sobre a o possível retorno de Gilmar Olarte como vice-prefeito, Bernal foi taxativo: “Essa situação do vice-prefeito e de vereadores, é uma questão que está no âmbito do Gaeco, da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Justiça. Que resolve situações de pessoas que foram flagradas praticando crimes é a polícia, o Ministério Público e Justiça”, desabafou.


Bernal deixou a governadoria, após encontro com Reinaldo Azambuja e seguiu para uma reunião no Tribunal de Justiça.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix