Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quinta-Feira, 02 de Junho de 2022, 12h:15
Tamanho do texto A - A+

Pré-candidato, Marquinhos Trad defende enfrentamento à criminalidade na fronteira

Discurso foi feito em agenda em duas cidades perto do Paraguai.

Da Redação
Capital News

Divulgação/Assessoria

Pré-candidato, Marquinhos Trad  defende enfrentamento à criminalidade na fronteira

 

O pré-candidato do PSD ao Governo de Mato Grosso do Sul, Marquinhos Trad, defendeu ações de enfrentamento à criminalidade durante agenda em dois municípios de fronteira no Estado. Em Bela Vista e Ponta Porã, a falta de segurança foi citada como um dos principais problemas da população.

 

“Esta insegurança resulta da incapacidade de interlocução do Governo do Estado com instituições de inteligência, forças de defesa e de segurança pública. É preciso convocar o Ministério da Justiça, Exército, Força Nacional, polícias rodoviária e federal para combate aos efeitos da criminalidade de maneira rápida, eficaz e humana”, defendeu.

 

Um dos encontros contou com a participação do governador de Pedro Juan Caballero, Ronald Acevedo, irmão do então prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, assassinado no dia 21 de maio. Durante a reunião, Marquinhos defendeu ação conjunta para garantia de segurança da população.

 

“Nós defendemos tratados internacionais que viabilizem a atuação conjunta dos Governos brasileiro, paraguaio e boliviano. Um trabalho reunindo as polícias militares, nacional e federal, que precisam compartilhar informações de inteligência para uma atuação integrada”, pontuou.

 

Marquinhos ressaltou o trabalho da força policial de Mato Grosso do Sul, que mesmo sem estrutura, realiza um ótimo trabalho. “Nossos homens e mulheres dão a vida, sem estrutura necessária. Trabalham em locais improvisados, com equipe reduzida. Vamos mudar essa realidade, garantir estrutura adequada, valorizar nossa força policial, trabalhar com equipe biopsicossocial para combate à depressão e ao suicídio”, concluiu.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix