Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 13 de Janeiro de 2015, 11h:43
Tamanho do texto A - A+

Partido progressista exige expulsão de Olarte, lembra \"golpe\" e projeta eleições em 2016

Taciane Peres - Capital News (www.capitalnews.com.br)

Projetando 2016. Foi com esse objetivo que representantes e filiados do Partido Progressista (PP) se reuniram na manhã desta terça-feira (13) sobre os planejamentos do partido para o próximo ano em época de eleições municipais e também destacando os 10 meses em que o ex-prefeito e presidente do PP, Alcides Bernal foi cassado da prefeitura municipal de Campo Grande.

Decisão judicial

Bastante otimista sobre novas perspectivas para o partido e a decisão do tribunal de justiça prevista para o próximo dia 27 de janeiro, Bernal prefere aguardar o resultado, sem perder as esperanças sobre a decisão. “Não canso de falar e todos sabem que foi um golpe. Eu cheguei à prefeitura a pedido e por uma decisão do povo e não minha. Com certeza estamos aqui hoje para definir os rumos do partido com esse ano e para o ano que vem por que sabemos a nossa força e sabemos que não podemos parar, pois o povo exige a nossa atitude, mas também para demonstrar força e esperança na decisão da justiça, que ela tardará mas não falhará, confio que será julgado de forma exemplar e em busca da verdade”, destaca Bernal.

Saiba mais
“Se for candidato que procure outro partido” fala Bernal sobre Olarte nas eleições municipais
Conflitos entre Câmara e Prefeitura terminam com cassação de Bernal e posse de Olarte

Projeto 2016

Na reunião também foi discutida novas estratégias e nomes para candidatos as eleições municipais de 2016. “Esse evento tem como objetivo efetivar a participação do PP em todas as esferas das eleições municipais, vereador, prefeito e vice-prefeito, temos vários municípios, pré-candidatos a prefeitos em diversos municípios e precisamos fazer um balanço do que aconteceu em 2014 para tomarmos nossas decisões para reordenar o partido”, comenta o presidente do PP.

Sobre números de votos em relação a sua candidatura na prefeitura e como candidato ao senado, Bernal destaca a situação como uma vitória diante da situação que estão enfrentando. “Nós fomos vitoriosos diante de tudo que vem acontecendo, levamos os nossos projetos, nós mostramos a força que temos e confirmamos que o povo está ao nosso lado, é isso que nos faz estar aqui hoje, é o povo que nos dá força para lutarmos pelo que é certo e justo, foi uma votação boa e temos que comemorar a vontade do povo, pois o povo está do nosso lado”, defende Bernal.

"Persona non grata"

Na ocasião, Bernal destacou o “futuro do atual prefeito Gilmar Olarte, também do PP sobre a continuidade do partido. “Estamos também reunidos aqui para discutir o futuro deste elemento chamado Gilmar Olarte. Todos sabem e vou repetir que ele é uma “persona non grata” dentro do Partido Progressista, pois ele concorreu diretamente para o constrangimento de todos os filiados, trabalhou contra o partido trabalhando para candidaturas de adversários, diariamente demonstra total desapego a responsabilidade social e administrativa e isso não vem de acordo com os ideais do partido. Nós tivemos 270 mil votos para administrar Campo Grande de forma diferente do que vinha sendo administrada. Ao ganharmos a eleição ele correu para se aliar aos nossos adversários, com eles armou uma situação que hoje o Gaeco tem provas de que foi uma situação imoral e criminosa. Tem ações para serem julgadas e que devem ser julgadas de forma favorável a população, ao interesse público e essas atitudes do Gilmar Olarte são atitudes que o PP reprova e vai deixar claro uma ação de repúdio, a atitude desse rapaz que usou a mídia para desgastar o partido dizendo que o partido passaria para as mãos de alguém que ele estava escolhendo, o que não é verdade, desestabilizando a imagem do partido perante a opinião pública. Nossa decisão será ratificada hoje sobre a expulsão do Gilmar”, afirma Alcides Bernal.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Alcides Bernal fala sobre projetos para o partido e expectativa de voltar a prefeitura de Campo Grande
Foto: Deurico/Capital News

Representante

O vereador Cazuza esteve presente na reunião e lembrou sobre a fidelidade ao partido e na esperança de que Bernal volte à prefeitura. “Nós queremos que a voz do povo seja respeitada, nós sabemos da dificuldade que enfrentamos e temos que ter confiança e cobrar a justiça sobre a demora na decisão e temos que ter fé, para protestar contra esse golpe, eu tenho fé que o nosso prefeito vai voltar, vamos vencer e a justiça será feita”, acrescenta o vereador do PP.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Vereador Cazuza, de acordo com integrantes do partido, o único que não abandonou o PP após cassação de Bernal
Foto: Deurico/Capital News

Expulsão do PP

O candidato ao governo de Mato Grosso do Sul pelo Partido Progressista e vereador de Corumbá, Evander Vendramini, mantém a decisão do partido sobre a expulsão do prefeito Gilmar Olarte e comenta sobre a administração do atual prefeito da Capital. Nós não queremos este sujeito no partido. Ele não nos representa, não existe nenhuma relação interna entre o partido e este homem. Ele é um traidor e ele só está no partido por uma questão de liminar. Queremos que ele pegue a mala dele e vá embora, não queremos quem causa confusão. Os progressistas não querem pessoas como ele e tem mais, queremos que a justiça haja da forma que tem que agir, sem enganação e muito menos injustiça. Estamos cobrando, estão enrolando e querem que a gente fique calado contra esse golpe. É Uma máfia e o judiciário tem que se manifestar. Hoje esse sujeito que se intitula prefeito não tem a capacidade de reajustar o salário dos professores que está em lei. Isso tem que acabar, a justiça será feita para a nossa população”, afirma Vendramini sobre a administração do prefeito Gilmar Olarte.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
vereador por Corumbá, Evander Vendramini fala sobre a expulsão de Gilmar Olarte que só está no partido por medida de liminar
Foto: Deurico/Capital News

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix