Campo Grande Segunda-feira, 20 de Maio de 2024



Política Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 15:54 - A | A

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 15h:54 - A | A

Michel Temer apoia MS na reforma tributária

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

O presidente nacional do PMDB, Michel Temer, manifestou ontem à noite seu apoio a Mato Grosso do Sul contra a aprovação do projeto de Reforma Tributária que tramita na Câmara dos Deputados. A proposta, se aprovada como está, irá impor perdas estimadas em R$ 1,2 bilhão ao Estado, segundo levantamento da Secretaria de Fazenda.

Temer garantiu que buscará suporte dentro do seu partido para evitar que a matéria seja aprovada sem alterações. A garantia foi dada em encontro no apartamento do deputado federal Waldemir Moka, que reuniu o governador André Puccinelli, os três senadores e os oito deputados federais do Estado, além do líder em exercício do PMDB, Tadeu Filippelli.

O presidente do maior partido do País ficou surpreso ao saber que o Estado pode perder até R$ 600 milhões por ano somente com o gás boliviano, que entra no Brasil através de Mato Grosso do Sul, de onde é distribuído para vários Estados. "Diante disso, o Temer manifestou preocupação e se comprometeu a estar do nosso lado", informou Moka.

O apoio do líder nacional peemedebista, que detém a maior bancada na Câmara, aumentou a expectativa do governador André Puccinelli de que a matéria só seja votada na Câmara em 2009. A intenção é atrasar ao máximo a apreciação em plenário, dando tempo para que o Estado continue reunindo apoio no Congresso Nacional.

Moka está também apresentando os números sobre as perdas do Estado aos membros da bancada da agricultura na Câmara, da qual faz parte. "Neste momento, temos que recorrer a todos, mostrando que Mato Grosso do Sul será o Estado mais prejudicado caso a reforma tributária seja aprovada do jeito que está propondo o relator", afirmou.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS