Campo Grande Segunda-feira, 20 de Maio de 2024



Política Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 08:11 - A | A

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 08h:11 - A | A

Câmara faz audiência para discutir emendas ao orçamento

Da redação (LM)

O relator e presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Casa de Leis, vereador Pastor Sergio (PMDB) anunciou esta semana um recorde na apresentação de emendas ao Orçamento Municipal, na Câmara de Vereadores com o total de 1074 emendas protocoladas pelos parlamentares ao Projeto de lei que estabelece as prioridades no exercício financeiro de 2009, de autoria do Executivo Municipal.

Para elaborar o relatório final que será incorporado à proposição legislativa, o vereador esteve reunido com os parlamentares na última quinta-feira (20). E ainda, uma audiência pública com a sociedade civil convocada para o dia 26 de novembro, às 09h, no Plenarinho Edroim Reverdito.

As emendas protocolizadas foram apresentadas no número de 272 da vereadora Thais Helena (PT), 177 do vereador Paulo Siufi (PMDB), 130 do vereador Cabo Almi (PT), 107 do vereador Alcides Bernal (PP). Com 86 sugestões o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB), Grazielle Machado (PR) 60 emendas, Magali Picarelli (PMDB) 48, Athayde Nery (PPS) 44, Paulo Pedra (PDT) 34, Edmar Neto (PSDB) 27, Clemêncio Ribeiro (PMDB) 21, Marcos Alex (PT) com 18, Marcelo Bluma (PV) com 17 sugestões, Airton Saraiva (DEM) 09.

Os vereadores Maria Emília Sulzer (PMDB) e Edil Albuquerque (PMDB) com 06 emendas cada um. E por fim, o vereador Pastor Sergio com 05 emendas, Cristóvão Silveira (PSDB) 03, Celso Ianaze (PMDB) 02. Em conjunto, duas emendas foram apresentadas, uma em nome dos vereadores Edil, Athayde, e Siufi ; e outra, em nome de Edil, Siufi e Cabeludo.

O vereador Pastor Sergio têm até o dia 09 de dezembro para apresentar o relatório final que será votado e incorporado ao projeto de lei do Executivo Municipal que está orçado em R$ 1,5 bilhão para o próximo ano.

As emendas são propostas nos setores de educação, saúde, segurança pública, transporte, infra-estrutura e lazer, designados aos equipamentos públicos municipais. Segundo o prefeito Nelson Trad Filho as áreas de saúde e educação receberão mais atenção do Poder Executivo.

A votação e discussão da proposta deve ocorrer até o dia 18 de dezembro, última sessão legislativa do ano em que se encerram as atividades parlamentares. (Câmara Online)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS