Campo Grande 00:00:00 Quinta-feira, 25 de Julho de 2024


Justiça Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 16:45 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 16h:45 - A | A

Justiça

Ex-diretor financeiro do HRMS é preso por desvio de R$ 20 milhões

Rehder dos Santos Batista é acusado pelos crimes de associação criminosa, peculato e falsidade ideológica

Elaine Oliveira
Capital News

O desembargador Luiz Cláudio Bonassini da Silva, da 3ª Câmara Criminal, expediu mandado de prisão preventiva do ex-diretor administrativo e financeiro do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), Rehder dos Santos Batista. Ele foi preso mas não há informações em qual cidade ou para qual presídio ele foi levado. Os valores ultrapassam os R$ 20 milhões desviados no período de 4 anos.

Ele é acusado pelos crimes de associação criminosa, peculato e falsidade ideológica, cuja soma das penas pode chegar aos 20 anos de prisão. Segundo a denúncia, o hospital registrava a compra no sistema, mas os produtos nunca chegavam ao hospital. Todavia, no sistema do Regional, os produtos apareciam como entregues ou doados para a empresa Cirumed, gerando nota fiscal e pagamento do servidor. Entre 1º de setembro de 2016 a 31 de outubro de 2019, a Cirumed Comércio Ltda, com aval de Rehder, teria emitido, segundo a denúncia, 45 notas fiscais simuladas, inserindo declarações inverídicas, aduzindo falsamente a venda de produtos hospitalares.

Ainda na denúncia, constam como setores prejudicados pelos criminosos o ambulatório, que deixou de receber curativos, bandagens, cateteres. Também os setores de cardiologia, CTI (Centro de Terapia Intensiva) adulto, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal, pediatria, hemodiálise, oncologia, centro cirúrgico, entre outros.

Rehder foi um dos alvos da Operação Parasita, realizada pelo Gaeco em dezembro de 2022. As investigações apontaram prejuízo de mais de 14 milhões de reais nos últimos anos, mediante compras fraudulentas.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS