Campo Grande Quinta-feira, 23 de Maio de 2024



Meio Ambiente Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008, 19:03 - A | A

Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008, 19h:03 - A | A

Lançamento de selos e exposições destacam o meio ambiente

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

Em parceria com a prefeitura, os Correios realizam na cidade o lançamento oficial de dois selos que fazem parte da série Mercosul - Aves Autóctones, retratando a Coruja-do-Mato e o Pica-Pau-do-Parnaíba. As duas espécies correm o risco de extinção. Além desse dois selos, será feito também o lançamento regional do selo "200 anos do Corpo de Fuzileiros Navais".

Já a exposição contará com duas grandes coleções de selos. A primeira, "O Selo Brasileiro em Defesa do Meio Ambiente", é formada por belíssimos selos emitidos no Brasil e que destacam distintos aspectos do meio ambiente. A segunda coleção, denominada "Flora e Fauna", mostra emissões de selos de outros países do mundo que têm como tema a fauna e flora dessas nações. Esta coleção tem claro conteúdo didático, além da beleza dos selos em si, todos de alta qualidade. Além dos selos, os Correios trazem à cidade parte do acervo do museu postal de Campo Grande, que também ficarão expostos.

Os lançamentos dos selos acontecem no Instituto Luis de Albuquerque (Casa da Cultura) nesta terça, 18, às 20 horas. A exposição estará à disposição do público no mesmo local, das 8 às 17 horas, até o dia 21 (sexta). As escolas que quiserem levar seus alunos podem agendar pelo fone 3231-5877.

De acordo com Cleyse Mary da Silva Gomes, responsável pela Agência Filatélica dos Correios, "Corumbá encerra o ciclo de lançamento oficial dos selos Mercosul - Aves Autóctones". Segundo ela, o objetivo do avento é chamar a atenção da sociedade para a preservação da fauna e flora nativa. Cleyse também destacou a participação do Município no evento. "A cidade de Corumbá tem um papel muito importante na história dos Correios. Aqui foi fundada a primeira agência telegráfica do Mato Grosso integrado", lembrou. O posto funcionava no prédio onde hoje está instalada a Ahipar (Administração da Hidrovia do Paraguai), na rua 13 de Junho. Ele foi inaugurado em janeiro de 1904 pelo Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, patrono da Arma de Comunicações do Exército Brasileiro.

Homenagem ao Corpo de Fuzileiros Navais

Outro lançamento filatélico será da peça comemorativa "200 anos do Corpo de Fuzileiros Navais". Com esta emissão os Correios vêm assinalar, por meio da Filatelia, a missão de divulgar importantes instituições criadas ou transferidas para o Brasil em 1808, com a chegada da Família Real Portuguesa, entre elas o Corpo de Fuzileiros Navais, notável instituição militar da Marinha do Brasil.

Logo após sua chegada ao Brasil, o Príncipe Regente D. João, em represália à invasão de Portugal pelas tropas do General Junot, determinou a tomada de Caiena, na Guiana, ocupada por franceses, a qual, após intensos combates, rendeu-se a quatorze de janeiro de 1809. Esse episódio histórico foi o batismo de fogo dos Fuzileiros Navais. Mais tarde, nas guerras de Independência, na região do Rio da Prata e no Paraguai, destacaram-se em diversas ações bélicas, particularmente na Batalha do Riachuelo e na Passagem de Humaitá. Hoje, o Corpo de Fuzileiros Navais é constituído por cerca de quinze mil militares, todos profissionais. No contexto da estratégia naval, é empregado, por excelência, na projeção de força bélica sobre determinado território. Para tanto, a tropa deixa os navios utilizando veículos especiais para operações de desembarque, carros anfíbios ou helicópteros, com apoio de fogo naval e aeronaval, promovendo o combate em terra, alicerçado em seus próprios meios, os quais incluem blindados, artilharia de campanha, artilharia antiaérea, engenharia de combate e equipamentos de comunicação e de guerra eletrônica.

O selo brasileiro em defesa da natureza

Esta coleção destaca selos lançados desde 1956 até 2000, todos tendo como tema a questão ambiental. Estão presentes nos selos a fauna e flora brasileira, o Cerrado, o Pantanal, a Amazônia, os Parques e Reservas Ambientais de diversos estados e campanhas de preservação ambiental.

Em 1956, os Correios do Brasil lançaram o seu primeiro selo em defesa da natureza - Campanha de Educação Florestal - iniciando um trabalho de conscientização para importância de suas relações com a natureza, onde precisa intervir para produzir os bens de que necessita para sobreviver. É claro que, se temos direito a um ambiente sadio, também temos a obrigação de lutar para garantir uma vida saudável a nossos descendentes, conscientes de que, hoje, somos vítimas e responsáveis pela degradação ambiental que se constata em nossa comunidade.

Na seqüência de selos brasileiros em Defesa da Natureza, foram emitidos, em 1999, os primeiros selos do mundo impressos em papel reciclado, sobre o tema: "Parques Nacionais - Proteção a Incêndios Florestais". Com esta emissão a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) recebeu, da Academia Olímpica de Vicenza-Itália, o prêmio Asiago de Arte Filatélica, na categoria Proteção Ambiental, por serem nossos selos considerados os melhores sobre meio ambiente lançados nesse período.

Como poderá ser constatado nesta coleção, a Filatelia brasileira, cumprindo sua função como poderoso veículo de comunicação que é, tem participado ativamente no sentido de conscientizar a população de que um meio ambiente sadio é um direito e um dever de todos, mas só o conseguiremos na medida em que construirmos uma verdadeira consciência ecológica social, que não será produto da ação isolada de nenhum órgão de política ambiental, pois dependerá da ação de todos, em conjunto, e de cada um em particular.

Fauna e Flora - A outra coleção - Flora e Fauna - é composta de selos emitidos em todo mundo e que destacam a vida no planeta Terra em toda sua diversidade. O reino animal e vegetal, em suas diversas subdivisões estão presentes nesta coleção belíssima, que tem também forte conteúdo didático.

Na Fauna estão o reino animal: répteis, anfíbios, mamíferos, aves, insetos, peixes, moluscos, crustáceos, e outras subdivisões, estão presentes em selos emitidos em todo mundo. Não foram esquecidos também os selos que destacam animais em vias de extinção e aqueles reproduzidos em cativeiro. A beleza das imagens dos selos chamam a atenção, bem como a sua disposição didática, fazendo desta coleção verdadeira peça educacional, ao lado da beleza das imagens neles retratados.

Na Flora são destacados os diversos aspectos do reino vegetal desde as Angiospermas, Gimnospermas, Algas, Fungos, Briófitas, etc. Foram selecionadas emissões de selos de todo mundo que se destacam pelo conteúdo e pela arte.

(Fonte: MS Notícias)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS