Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Quarta-Feira, 18 de Março de 2015, 15h:42
Tamanho do texto A - A+

TJD julga Corumbaense por racismo de torcedores e pode mudar classificação

Rogério Vidmantas - De Dourados para o Capital News

A confusão envolvendo torcedores do Corumbaense e jogadores do Naviraiense após a partida ocorrida no dia 25 de fevereiro pode custar caro para o time pantaneiro. O lateral Robinho, do CEN, acusou torcedores de terem o ofendido com injúrias raciais o que foi relatado pelo árbitro do jogo, João Lupato. Assim, a denúncia chegou até o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MS) que vai analisar o caso na noite desta quinta-feira (19) e, de acordo com o entendimento do Tribunal, pode até mudar a classificação do Grupo B do Estadual.

Pela citação do TJD-MS, o clube está incluso no artigo no Art. 243-G do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) que diz: “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

As penas previstas são detalhadas de acordo com um ato de um atleta, cuja punição é de multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), ou prática simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva, essa última que deve ser considerada e pode acarretar com a perda do número de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente.

O árbitro João Lupato registrou em súmula a denúncia do jogador e também anotou que o chefe policial não conseguiu identificar o possível agressor. O jogador registrou Boletim de Ocorrência no dia seguinte em Naviraí. O clube Naviraiense forneceu todo suporte jurídico ao jogador e encaminhou a denúncia aos órgãos responsáveis pedindo punição do time de Corumbá, inclusive na FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul). Já o presidente da FFMS Francisco Cesário, prometeu analisar o caso e tomar todas as providências cabíveis. O Corumbaense se defende dizendo que não há provas que houve as ofensas.

O Corumbaense é o terceiro colocado do Grupo B com 12 pontos. O time garantiu classificação antecipada para as quartas de final com a vitória sobre o Ubiratan no último sábado, mas corre o risco de até mesmo de rebaixamento se perder pontos no julgamento desta quinta-feira. Neste caso, cairia para nove pontos e mudaria a matemática da chave, ficando na quinta posição e, embora ainda tivesse chance de classificação na última rodada, lutaria também contra o rebaixamento.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix