Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Educação
Quinta-Feira, 04 de Outubro de 2018, 18h:57
Tamanho do texto A - A+

Uems e Sicredi assinam convênio para preservação da Flora Pantaneira

Repasse de R$ 45 mil será investido no Laboratória de Conservação da unidade de Aquidauana

Flávio Veras
Capital News

Divulgação

Uems assina

 Termo foi assinado na Sede da cooperativa, em Maracaju

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) e a Sicredi Pantanal MS assinou um Convênio de Cooperação em Pesquisa e Difusão de Tecnologias para reforma e adequação do Laboratório de Conservação da Flora Pantaneira, na unidade universitária de Aquidauana. De acordo com a assessoria de imprensa da cooperativa de crédito, o valor do repasse foi de R$ 45 mil. 

 

O termo foi assinado na Sede da cooperativa, em Maracaju, pelo presidente da Sicredi Pantanal MS, Emerson Perosa; o presidente da Central Sicredi Brasil Central, Celso Figueira; o reitor em exercício da UEMS, Laércio Alves de Carvalho; e pela professora Deisy Lúcia Cardoso Alexandrino Santos, coordenadora do projeto. 

 

“É um convênio muito importante para a Universidade, porque mostra o interesse da sociedade em trabalhar em parceria com a universidade pública e também dentro de uma linha importante que é a biotecnologia, para que possamos atuar na conservação da flora do Pantanal”, ressaltou o reitor.

 

Ainda de acordo com a assessoria, a iniciativa nasceu da necessidade de garantir a preservação dos recursos genéticos vegetais. Esses recursos constituem patrimônio nacional pois são as bases da subsistência humana, suprem as necessidades básicas e ajudam a resolver problemas como a fome e a pobreza. Sendo, portanto, necessário conservar a variabilidade biológica para benefício das gerações presentes e futuras. 

 

 

Por meio de coleta, caracterização e estudo da biodiversidade da flora nativa, será criado um banco de germoplasma – local para manter e conservar sementes e outros materiais de multiplicação de espécies vegetais fora do seu habitat. Também, será possível realizar, posteriormente, a multiplicação destas espécies, para fornecimento à comunidade, visando, principalmente, a recuperação de áreas degradadas.  

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix