Campo Grande Segunda-feira, 17 de Junho de 2024



Educação Terça-feira, 23 de Agosto de 2022, 10:27 - A | A

Terça-feira, 23 de Agosto de 2022, 10h:27 - A | A

Seguraça nas escolas

Governo implanta videomonitoramento nas escolas estaduais

Centro de Operações de Segurança Integrada (COSI) tem sede em Campo Grande

Rogério Vidmantas
Capital News

Divulgação/Governo MS

Governo implanta videomonitoramento nas escolas estaduais

Governador Reinaldo inaugurou Central de videomonitoramento

O Governador Reinaldo Azambuja inaugurou o Centro de Operações de Segurança Integrada, que irá fazer o monitoramento das escolas da REE (Rede Estadual de Ensino). A central fica localizado na Vila Bandeirantes, em Campo Grande, o COSI foi inaugurado nesta segunda-feira (22).

O serviço tem a iniciativa de implementar em Mato Grosso do Sul uma grande rede de serviços digitais para melhorar a vida das pessoas, o videomonitoramento está operando nas 77 escolas da REE da Capital e em fase de implementação em outras seis cidades: Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Coxim e Maracaju. No total, 140 unidades de ensino serão monitoradas, nesta primeira etapa.

Azambuja explicou via assessoria, que o sistema ajuda a evitar e combater vandalismos e crimes. “Quando a gente implanta um sistema de videomonitoramento em 140 escolas, que é o projeto inicial, tudo que ocorre dentro e fora das escolas estaduais – vandalismo, alguém próximo da escola oferecendo algo ilícito – pode ser fiscalizado, através de uma central. Tem um sistema de alerta. E a ideia é expandir para que possa chegar a todas as escolas de Mato Grosso do Sul e outros prédios públicos”.

O investimento total é de R$ 17 milhões. As escolas estaduais são monitoradas por vídeo, com sistemas de alarme e controle de acessos com assistência 24 horas, podendo a direção escolar acionar o centro de comando por meio call center ou aplicativos para dispositivo móvel, com apoio da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, quando necessário.

Divulgação/Governo MS

Governo implanta videomonitoramento nas escolas estaduais

Implantado o videomonitoramento nas escolas estaduais


E o resultado já começa a aparecer. Segundo a diretora da Escola Estadual Emygdio Campos Widal, Fernanda Bucallon, que é presidente do Fórum de Diretores da REE, a empresa contratada tem prestado um serviço de excelência, com rapidez e eficiência, garantindo a segurança de alunos e funcionários. “Eles têm agido com muita presteza, desde simples ocorrências como queda de energia, que pode desvincular nosso sistema da SED, como qualquer problema como vandalismo e invasão”, disse.

Nesta primeira etapa, 200 pessoas trabalham no monitoramento e atendimento. A informação é do diretor do grupo IIN, Yoran Yali, responsável pelo serviço. “Nesta fase, geramos 200 empregos e vamos chegar a mil empregos em todos os níveis. Nós queremos muito servir o Governo do Estado na prosperidade de Mato Grosso do Sul. Vamos fazer o máximo para isso”.

Para a secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, a implementação do sistema vai permitir com que a pasta possa se dedicar ainda mais com o aprendizado dos alunos. “Vamos ter uma escola com segurança, monitorada, para podermos nos dedicar ao aprendizado dos alunos”, afirmou.

Na Capital, o Centro de Comando do COSI conta com cinco bases de funcionamento 24 horas, que agilizam o tempo de resposta aos chamados.

Divulgação/Governo MS

Governo implanta videomonitoramento nas escolas estaduais

 Centro de Operações de Segurança Integrada (COSI) tem sede em Campo Grande

Comente esta notícia

Marcos roberto da silva morais 07/09/2022

A vida dos moradores em volta da ceep maria de loirdes widal roma rua anaca bairro moreninhas 3 esta difiçil nao temos mais paz para dormir com o alarme disparando a noite toda ja comunicamos os diretores da escola NÃO ADIANTOU. JA FIZ BÓ NA DELEGACIA DO BAIRRO E NÃO ADIANTOU AGORA ALEM DE DISPARAR A NOITE TODA DISPARA TBM DURANTE O DIA...AGORA IREI PROCURAR O JUDICIARIO ALGUÉM VAI TER QUE CESSAR ÉSSA PERTURBAÇÃO DE SUCEGO

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Reportagem Especial LEIA MAIS