Quinta-feira, 23 de Maio de 2024



Economia Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008, 11:18 - A | A

Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008, 11h:18 - A | A

Encontro de Incubadoras traz avanços para novos empreendedores do Centro-Oeste

Jefferson Gonçalves - Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

A troca de experiências entre gestores e empreendedores de incubadoras de Mato Grosso Sul, é uma das principais características, do V Encontro Regional de Incubadoras do Cenro-Oeste (ERinCO),que começou nesta quarta, no auditório do Sebrae-MS em Campo Grande.

Com o tema "Promovendo resultados e construindo o futuro", o evento tem como iniciativa discutir estratégias para os avanços do empreendedor que participa ou que está interessado em ingressar no mercado com o apoio das incubadoras em Mato Grosso do Sul.

Na palestra de abertura, a diretora da ANPROTEC (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), Gina Helena Melo, falou sobre as inovações no processo de Incubação. Para a diretora a fusão entre qualidade e quantidade devem ser os principais módulos no processo de incubação. "A capacitação é uma das alternativas para o empreendedor conseguir sucesso no mercado. Para isso devem ser criados novos modelos de gestão, para assim colaborar com o crescimento da empresa incubada." informou a diretora. Durante a palestra, foi exibido o programa CERNE (Centro de Referência para Novos Empreendimentos), que prevê novos modelos para a incubação.

O projeto prevê um crescimento por etapas para as incubadoras, passando por estruturação, gerenciamento, consolidação e gestão avançada.

Para a micro empresária, Célia Regina Almeida, diretora da Ótis Alimentos, as incubadoras são de grande importância para o pequeno empreendedor que procura por suporte para entrar no mercado. "O pequeno empreendedor recebe toda a assessoria para poder entrar na disputa do mercado. É um recurso que devido ao alto custo, fica difícil de conseguir sem apoio" Afirma Célia. A empresária faz parte da Incubadora Municipal Norman Edward Hanson, no bairro Santa Emília, e está há sete meses recebendo o suporte da instituição. "Cada empresa incubada recebe o seu devido suporte para poder se desenvolver. É necessário empenho do empreendedor também" afirma. Célia se diz satisfeita com as instruções e os recursos dados pelas incubadoras, principalemente por causa da abertura de novos mercados em Campo Grande.

O V EriNCO segue até sexta-feira, com minicursos,mesas redondas, workshops, além de palestras abordando temas como Estraégias de desenvolvimento, Interação universidade X Empresa entre outros.
 

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS