Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Economia Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008, 13:22 - A | A

Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008, 13h:22 - A | A

Empresas beneficiadas pelo Prodes investiram mais de R$ 580 mi em 2008

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

“No momento em que se fala em crise mundial, buscamos alternativas com sabedoria e competência para implantação de novas empresas em Campo Grande para gerar empregos e renda”, comentou o presidente do Codecon (Conselho do Desenvolvimento Econômico), Paulo Salvatore Ponzini, durante a 67º reunião do organismo no auditório da CAOC (Coordenadoria de Apoio aos Órgãos Colegiados), nesta segunda feira (17.11).

Além da apresentação do balanço das atividades de 2008, a ordem do dia da reunião foi a apresentação, apreciação e votação dos processos de concessão e incentivos previstos no Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). Os conselheiros foram homenageados pelo presidente do Codecon, Paulo Ponzini, que no ato representou o prefeito Nelson Trad Filho.

Na reunião desta segunda-feira, foram discutidos: concessão de isenção do ISSQN sobre as construções e ampliações, inclusive as realizados por terceiros, doação de área, incluindo a limpeza do terreno e a terraplenagem, isenção do ISSQN incidente sobre as construções e alteração de razão social de empresa beneficiada por incentivos fiscais e extra-fiscais previstos no Prodes.

O presidente do Codecon, Paulo Salvare Ponzini, fez um balanço positivo de 2008 ao informar que, neste período, foram investidos cerca de R$ 580 milhões em Campo Grande e criados quatro mil empregos diretos. “Este é um resultado da união e esforços das indústrias, microempresas, empresas e pequenas empresas”, comentou Ponzini ao assegurar a ampliação da política econômica para o ano de 2009.

A conselheira e titular da Funsat (Fundação Social do Trabalho de Campo Grande), Luiza Ribeiro Gonçalves defendeu a geração de novos empregos e a inclusão de pessoas portadoras de deficiências físicas no mercado de trabalho. “A Funsat tem participado ativamente no desenvolvimento da Capital. Para isto, promovemos cursos de qualificação para obtermos resultados sociais e econômicos”.

Já o conselheiro e representante do Sebrae, Jorge Tadeu Veneza, ressaltou que o ano de 2008 foi positivo e sugeriu investimentos para as pequenas empresas. “Temos que investir mais nas pequenas empresas e, principalmente, nas que estão instaladas em Campo Grande. As empresas que vêm de fora conseguem os benefícios e ficam na cidade somente dois anos, já as daqui ficam por mais de 20 anos”, comentou o conselheiro. (Com informações da Assessoria)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS