Quarta-feira, 29 de Maio de 2024


Cotidiano Segunda-feira, 08 de Dezembro de 2008, 16:33 - A | A

Segunda-feira, 08 de Dezembro de 2008, 16h:33 - A | A

Servidores recebem capacitação para enfrentamento da violência

Da Redação (JG)

A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher do Estado oferece esta semana, na Academia de Polícia Civil (Acadepol), o curso “Capacitando para o Enfrentamento à Violência Contra a Mulher”, voltado aos servidores das Delegacias de Atendimento (DAMS) e as Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMS). A atividade integra o calendário da campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres.

Hoje pela manhã (8) o evento contou com a presença de servidores de Campo Grande, Paranaíba, Aquidauana, Dourados e Corumbá. No primeiro momento, eles se depararam com dinâmicas de integração coordenadas pela psicóloga Camila Soares Barros Silva, que buscou promover uma discussão da realidade de trabalho de cada um para que os assuntos abordados durante a capacitação possam servir como material de apoio e planejamento para melhorias no cotidiano do serviço e no atendimento as mulheres vítimas.

Foram discutidas questões como relacionamento interpessoal; a questão do efetivo e da estrutura física do local de trabalho; a criação de intercâmbios e adequação a rede de atendimento; triagem das vítimas e os reflexos negativos da falta de conhecimento das atividades realizadas pelas Deams.

Para a delegada titular da Delegacia da Mulher de Campo Grande, Lúcia Falcão, as capacitações são necessárias e exigidas pela lei Maria da Penha. Segundo ela, a Delegacia da Mulher não realiza apenas a apuração dos fatos e identificação da autoria delitiva. Também acaba oferecendo um atendimento social e acolhedor à vítima. Para isso, a preparação psicológica para o atendimento é fundamental.

De acordo com a delegada Marilda do Carmo Rodrigues, da Delegacia da Mulher de Corumbá, os encontros são importantes para que os servidores tenham um efetivo conhecimento da lei Maria da Penha e que, por conseqüência, realizem um atendimento de qualidade as mulheres vítimas de violência. Já para a escrivã Loraine Gomes, o curso é necessário para que haja cada vez mais um bom entrosamento entre delegados e equipe.

O projeto “Capacitando para o Enfrentamento à Violência Contra a Mulher” tem a duração de três dias na Capital. A partir de quinta-feira a mesma capacitação será direcionada aos servidores (as) de Coxim, Jardim, Fátima do Sul, Nova Andradina, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas. (Notícias MS)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS