Campo Grande/MS, Terça-Feira, 24 de Novembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 25 de Outubro de 2020, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Pandemia deve aumentar a busca por compras online na Black Friday

Por Alice Bachiega

Da coluna Tecnologia
Artigo de responsabilidade do autor

Impacto positivo vem da maior experiência que consumidores desenvolveram com o e-commerce durante o isolamento social

Divulgação

ColunaTecnologia

Em outubro, os comércios já começam a se preparar para receber a alta procura por promoções que acontece na Black Friday, em novembro. Neste ano, em especial para quem tem um e-commerce, as vendas prometem ser ainda melhores do que no ano passado. Isso porque a pandemia expandiu o relacionamento dos consumidores com as lojas online, o que deve fazê-los optar ainda mais por essa alternativa na sexta-feira de promoções mais aguardada do ano.


É o que indica a pesquisa da Rakuten Advertising: de acordo com dados da empresa, 43% dos brasileiros já estão se preparando para gastar nessa data, e 86% deles afirmaram que vão priorizar as compras online na edição da Black Friday de 2020. Os motivos para isso estão ligados ao medo de contágio por coronavírus nas lojas presenciais – que devem estar mais agitadas em novembro –, mas também à presença de novos compradores digitais.


Além disso, de acordo com dados compilados das empresas de análise de mercado Nielsen, Comscore, Global Web Index, Kantar e Mind Miners, 13% dos brasileiros tiveram a primeira experiência de compra online durante a pandemia, e 24% dos que já haviam experimentado essa modalidade de consumo estão comprando mais online.


Para conseguir lidar de maneira eficiente com a maior demanda online que deve se estender até o Natal, os e-commerces terão de se atentar a alguns pontos principais.


Forte estrutura de TI
De acordo com a Adobe Analytics, em 2019, o tráfego de usuários durante a Black Friday aumentou repentinamente em 20%. Esse grande número de acessos é o que faz com que casos de queda no sistema, travamentos e lentidão se repitam todos os anos.


As falhas, causadas por conta da sobrecarga, podem inviabilizar diversas compras  e reduzir o faturamento. Portanto, um investimento necessário para a edição de 2020 é o aprimoramento no servidor da loja online.


Pós-venda reforçado
Dúvidas em relação aos pedidos, problemas com a mercadoria, necessidade de troca, entre outros compõem os desafios de vender online. É nessa etapa que os trabalhos de pós-venda entram em ação, para garantir que todos os problemas sejam resolvidos com o cliente, para que a reputação da loja siga alta e o comprador seja fidelizado.


Por isso, com a oportunidade de atingir novos clientes que a Black Friday traz, é essencial que essa área esteja em pleno funcionamento, já que a experiência de compra obtida nesse período pode garantir vendas futuras.


Estratégias antifraude
O grande fluxo de pessoas também pode ser a porta para golpes online, como chargeback, que causa o estorno do valor da compra e o varejista tem de arcar com o prejuízo, e roubos de dados, que colocam em risco informações pessoais da loja e dos clientes, o que fragiliza as relações entre loja e comprador e pode manchar a imagem do comércio. Para evitar ao máximos prejuízos desse tipo, o ideal é buscar por ferramentas de inteligência artificial, que oferecem mecanismos de segurança eficientes.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix