Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 16 de Outubro de 2021, 11h:08
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

“Faltou sensibilidade e sobrou preconceito”, diz Dagoberto sobre veto a absorventes:

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Imagem e foto da assessoria parlamentar

ColunaMarcoEusébio

Banner pela derrubada do veto está sendo divulgado por Dagoberto Nogueira

Um dos co-autores do projeto Projeto de Lei PL 4.968/2019 da deputada Marília Arraes (PT-PE), que prevê distribuição gratuita de absorventes higiênicos a estudantes dos ensinos fundamental e médio, mulheres em situação de vulnerabilidade e presidiárias, o deputdo federal Dagoberto Nogueira (PDT-MS) disse hoje que "faltou vontade política e sobrou preconceito" do presidente Jair Bolsonaro ao vetar a proposta. Uma das justificativas para o veto é que o texto não previstaa a fonte de renda, o que segundo o deputado é uma inverdade, pois todas as comissões da Câmara e do Senado analisaram constitucionalidade e parte econômica do processo. "O projeto que saiu do Senado estimou um gasto de R$ 84,5 milhões por ano, levando em conta oito absorventes ao mês/mulher. As receitas viriam do programa de Atenção Primária à Saúde do SUS. No caso das presas, os recursos viriam do Fundo Penitenciário Nacional. Faltou vontade política e sobrou preconceito!", disse Dagoberto. "Vamos derrubar o Veto", acrescentou o deputado que está promovendo uma campanha entre colegas da Câmara e buscando apoio popular contra o veto.

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix