Campo Grande/MS, Domingo, 03 de Julho de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 22 de Maio de 2022, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Como proteger os cabelos dos danos causados pelo cloro da piscina

Por Laura Fassina

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Entre um mergulho e outro; veja como manter a hidratação e saúde dos fios

iStock

ColunaBem-Estar

No Brasil, mesmo no outono-inverno, em muitas regiões, é sempre tempo de um banho revigorante de piscina, aquecida ou não. Relaxar, desestressar, colocar o corpo em movimento, são muitos os benefícios. Entre um mergulho e outro, a saúde dos fios também não pode ser esquecida. O cloro trata a água, mas também agride a fibra capilar. Protege contra bactérias, vírus e fungos, que causam doenças, mas é o vilão das madeixas. A boa notícia é que com cuidados simples, os danos podem ser prevenidos ou revertidos. Quer descobrir como? Confira dicas que vão ajudar nesta missão possível.

Como o cloro age nos cabelos?
Entender como o cloro atua nos cabelos é o primeiro passo para aprender a cuidar. Na piscina, as células de queratina que compõem a estrutura dos fios absorvem água, as cutículas se abrem e ficam suscetíveis ao baixo ph do cloro. Os cabelos ficam fragilizados, porosos, sem brilho, desbotados, ressecados e quebradiços. Os fios quimicamente tratados são mais agredidos e exigem atenção redobrada.  

Não dê trégua ao cloro: ducha antes e depois
A dica parece simplória, mas ajuda bastante. Molhar a cabeleira no chuveiro antes e após cada mergulho, minimiza o efeito nocivo do cloro. Com o cabelo umedecido, o cloro penetra menos na fibra capilar. A ação preventiva reduz o ressecamento e a descoloração. Ao sair da piscina, também é importante uma ducha de água doce, para retirar o excesso de cloro. Não deixe o cabelo secar com cloro e não prenda os cabelos úmidos, porque quebra e danifica a estrutura dos fios.

Aposte no leave-in
Para selar as cutículas e diminuir o ressecamento, tenha sempre um leave-in ao alcance das mãos. Aplique no cabelo antes e após cada mergulho. O produto forma uma película protetora e reduz a absorção do cloro. Na tradução livre, leave-in significa deixar, é um produto de tratamento e finalizador, com efeito instantâneo. Invista em formulações com proteção contra os raios UV.

Passe longe dos xampus com sulfato
Os cuidados devem ser antes, durante e após a piscina. Em casa, lave o cabelo com água corrente, depois aplique o xampu e o condicionador específicos para as condições do seu cabelo. Fuja dos xampus com sulfato na composição, pois ressecam muito os fios. Ele é um desengordurante potente que limpa o couro cabeludo,  mas traz o efeito adverso de danificar as cutículas e fazer o cabelo perder brilho, força e maleabilidade. A hidratação capilar, também, é essencial para repor água e nutrientes. Auxilia na redução das pontas duplas e torna o cabelo mais resistente.

Fez tratamento químico? Dê uma pausa na piscina
Tratamentos químicos não dão match com o cloro. Cabelos tingidos e com mechas são mais vulneráveis aos danos. Se a descoloração for recente, uma ou duas semanas, as cutículas ainda estão abertas, o que amplifica a absorção da substância. O ideal é esperar 15 dias após o tratamento, para aproveitar o mergulho.

A pele também é afetada pelo cloro e merece atenção. Além do protetor solar, é essencial hidratar. Evite expor áreas recém tatuadas ou depiladas ao sol, cloro ou água salgada. A exposição pode causar irritação e alergias. A depilação a laser na axila é segura, mas a região é sensível, até três dias após o procedimento, deve-se evitar piscina, exercícios físicos e saunas.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix