Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Sexta-Feira, 14 de Maio de 2021, 11h:55
Tamanho do texto A - A+

Famasul e MPMS promovem 1ª reunião do projeto "Acolhe no Campo"

Projeto busca contribuir no enfrentamento a violência no meio rural

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/Famasul

Famasul e MPMS promovem 1ª reunião do projeto

Projeto será conduzido de forma remota

Sistema Famasul em parceria com o Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), realizou na última quinta-feira (13), a primeira reunião do projeto “Acolhe no Campo”, que  visa contribuir no enfrentamento a violência doméstica no meio rural. Conforme os organizadores, cerca de 30 instrutores do Senar/MS, participaram do evento.

 

A parceria, firmada em março deste ano, tem o intuito de desenvolver ações para debater e orientar moradores das áreas rurais do estado sobre prevenção e combate à violência doméstica e familiar em Mato Grosso do Sul.

 

Presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito destaca a relevância do projeto. “Importante ressaltar as parcerias entre instituições para que possamos, junto a homens e mulheres do campo, compartilhar informação com qualidade, clareza e responsabilidade. Nesse contexto, instrutores, supervisores e técnicos, por estarem na ponta do atendimento, vivenciando o dia a dia de produtores e produtoras no campo, exercem o papel fundamental como ‘ponte de conhecimento’ e agentes semeadores de uma nova cultura na sociedade”, ressaltou via assessoria.

 

A reunião foi conduzida pelas promotoras de Justiça Ana Cristina Carneiro Dias, representando o Centro de Apoio Operacional dos Direitos Constitucionais do Cidadão e Direitos Humanos, e Clarissa Carlotto Torres, titular da 72ª Promotoria de Justiça da capital, situada na Casa da Mulher Brasileira. Conforme a assessoria, também estiveram presentes a Promotora de Justiça de Chapadão do Sul, Fernanda Proença de Azambuja e a Diretora Técnica do Sistema Famasul, Mariana Urt.

 

De acordo com a Famasul, o projeto será desenvolvido em formato online, e dividido em 4 módulos, que consistem em palestras ministradas por profissionais do MPMS, que serão ofertadas aos mais de 200 instrutores de Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS) e aos 185 técnicos e supervisores da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).

 

Idealizadora do projeto, Clarissa Carlotto Torres ressalta que a iniciativa visa contribuir no enfrentamento à violência. “É grande a expectativa quanto aos resultados do projeto, pois o objetivo do Ministério Público Estadual é levar o assunto violência doméstica e familiar contra a mulher para as famílias do campo, buscando dar conhecimento e ferramentas capazes de enfrentar o problema”, explicou via assessoria.

 

Com base no art. 8º da Lei Maria da Penha, nº 11.340/2006, as instituições irão desenvolver documentos técnicos e institucionais, assim como programas educacionais, para serem apresentados nas agendas de capacitação em todo o MS.

 

 

 

 

 

 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix