Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 29 de Junho de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Reportagem Especial
Domingo, 01 de Maio de 2022, 08h:13
Tamanho do texto A - A+

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Mesmo sendo domingo e feriado, muitos sul mato-grossenses estão trabalhando

Enoque Trefzger
Capital News

Dia do Trabalhador no Brasil  foi reconhecido em 1924 através do decreto nº4859, assinado pelo então presidente da república  Artur Bernardes, com a criação da CLT (Consolidação das leis de trabalho) foi instituída em 1 de Maio de 1943, no governo Getúlio Vargas.

Deurico/Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Empreendedores: Anderson e Jaqueline

 

A palavra "trabalho", tem seu sentido original em 'tortura', porém o casal empreendedores  Anderson Fernandes, 35 anos, e Jaqueline Pereira, 36, aprenderam a ressignificar, o termo a nove anos. “Sempre gostei de trabalhar, eu tenho trabalho como esporte. Eu gosto de fazer esporte, assim  defino o trabalho. No trabalho, a gente transpira e eu levo como esporte.” declara.

 

Sua esposa a Jaqueline relatou ao Capital News, que quando abriram o restaurante ela não sabia cozinhar e juntos o casal superou diversos desafios durante esses anos. ‘’Eu não sabia cozinhar, mas Deus me deu sabedoria e  eu  aprendi a cozinhar e hoje estamos aí há nove anos, para glória de Deus”, declara.

Deurico/ Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Mussicista:Thaynara Ribeiro

 

Com a pandemia vários trabalhadores tiveram  que optar por outra  profissão como o caso da musicista Thaynara  Ribeiro, 20 anos, que além de atendendente de caixa em um pet shop em Campo Grande toca na orquestra Prelúdio. “A  música não é tão valorizada aqui a gente precisa  procurar outras áreas para poder lá na frente trabalhar com que a gente gosta.’’ afirmou a estudante sobre seu futuro sonho.

 

Deurico/ Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Estudante de engenharia ambiental Cilebe Otano

Para a estudante de engenharia ambiental Cibele Otano, 22 anos, foi diferente, logo no 3º semestre do curso, já conseguiu estágio nas obras do Reviva Campo Grande e nunca teve problema por ser mulher em meio há tantos homens na construção civil. “Eu nunca tive problema por ser mulher, por incrível que pareça, muitas pessoas já me perguntaram, nunca tive problema, nunca sofri assédio, eu sou estagiária, mas é como se eu tivesse voz maior,  eles me respeitam’’ disse. 

 

Derico/ Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Wesley Isaias ,tecnico de segurança do trabalho

A segurança  do trabalho é fundamental não apenas para construção civil, mas também em outros setores de serviço. Técnico em segurança do trabalho, Wesley Isaias, 35 anos,  relata a importância da sua área  “É uma área importante não só na construção ,mas em todos os setores, um dos pontos hoje, o pessoal só se preocupa com a produção  Me dá sua mão e esquece do coração, lembrando que temos um grande número de acidentes de trabalho’’. Deixando uma mensagem para quem quer ingressar na profissão " Estudem  e até dou conselho para os jovens, e principalmente para quem tem 18 anos, Faça  curso técnico  não só voltado para segurança do trabalho, ele é um degrau pra gente pode subir e alcançar um lugar melhor.",  O trabalhador também registra seu sonho "trabalhador, temos famílias esperando que a gente sempre trabalhe com segurança para voltar para casa."

Deurico/ Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Turrismóloga: Hevelin Barbosa

 

A turismologa, Helevin  Barbosa, 24 anos, que não está atuanado em sua area de formação desde que perdeu o emprego, por conta da pandemia da covid-19, relata que apesar de estar em outra função não podemos perder o otimismo. “ Acho que muitas vezes  a gente se sente desvalorizado, com a pandemia tudo foi muito difícil, mas não desistam, as coisas vão dar certo”, finaliza. 

 

Até logo Capital News!

Deurico/Capital News

De domingo a domingo sonhadores ressignificam trabalho como esporte

Jornalista:Elaine Silva

Atuando na profissão há mais de quatro anos, sendo  quase três anos no Capital News, a jornalista Elaine Silva, 24 anos, relata que a área tem muitas coisas boas que podem ser levadas para o dia a dia de muitas pessoas que estão em uma rotina maçante. “ A profissão te traz colegas, amigos e cada redação uma família, por mais que alguns momentos  ocorra algum estresse, um desentendimento, a vontade de matar alguns colegas, sempre prevalece a alegria, amizade, companheirismo, as brincadeiras e o bom humor em vários momentos. Muitas profissões precisam desses adjetivos para o dia a dia, por mais que trabalho seja relacionato a tortura, as pessoas precisam aprender a levar um pouco desta tranquilidade  que assim se torna agradavel, a luta  que temos que enfretar todos os dias.”

 

Mesmo com curto tempo de experiência  Elaine relata que “ Ser jornalista é muito complicado, mas é uma área  que te dá muita liberdade, para quem tem paciência de aprender. Eu pessoalmente estou na área há quatro anos, comecei focada somente em uma editoria, que até hoje é minha paixão, mas atualmente  mexo com todos tipos de pautas e sou confiante para passar a minha experiência por mais que seja curta para outras pessoas.”, conclui.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix