Sexta-feira, 24 de Maio de 2024


Política Terça-feira, 09 de Dezembro de 2008, 11:34 - A | A

Terça-feira, 09 de Dezembro de 2008, 11h:34 - A | A

Justiça decide hoje se prefeito eleito poderá ser diplomado

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

O Tribunal de Justiça do Estado analisa hoje a situação do prefeito reeleito de Porto Murtinho, que no dia 14 de novembro obteve liminar para assegurar sua diplomação e posse.

Cintra é acusado de crime eleitoral e se for sustentada a acusação ele pode ser impedido de assumir. Como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve a inelegibilidade de Heitor Miranda dos Santos (PT), que concorreu com Cintra, a hipóte de convocação de nova eleição não está de todo descartada.

Decisão do juiz de Bela Vista, Caio Márcio de Britto, no dia 8 de novembro, havia 'cassado' a reeleição de Cintra, em processo que o prefeito é acusado de comprar votos.

A liminar que devolve ao prefeito o direito de ser diplomado e tomar posse foi expedida pelo juiz Marco André Nogueira Hanson, membro substituto do TRE-MS, em mandado de segurança ajuizado no dia 13 de novembro pelo advogado Paulo Tadeu Haendchen.

Nelson Cintra foi reeleito com 3.511 votos (50,09%) contra 3.499 votos (49,92%) dados a Heitor Miranda dos Santos. Cintra se reelegeu pelo PSDB numa coligação com outros seis partidos (PTB, PP, PMDB, PDT, DEM e PSB). Heitor concorreu pelo PT em aliança com outras três legendas (PR, PPS e PSC).

Heitor foi considerado inelegível porque não se afastou há tempo do Ministério Público Estadual para concorrer. Ele é procurador de Justiça. (TJ/MS)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS