Campo Grande Quinta-feira, 23 de Maio de 2024


Política Quinta-feira, 06 de Novembro de 2008, 07:31 - A | A

Quinta-feira, 06 de Novembro de 2008, 07h:31 - A | A

Assomasul defende manutenção de parcerias institucionais

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

A manutenção das parcerias institucionais e a continuidade da luta pela proposta municipalista foram os pontos centrais do discurso do presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Eraldo Jorge Leite (PSDB), durante o encontro “Novos Gestores, ontem no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, na Capital.

Na iminência de deixar o cargo, Eraldo recomendou aos prefeitos que tomarão posse em janeiro, sobretudo a próxima diretoria da entidade, que mantenham a relação institucional com o governo do Estado, sem esquecer, contudo, do compromisso com as causas municipalistas que, segundo ele, é a essência do grande desafio que assumiram com a população.

O presidente da Assomasul destacou a importância do evento diante da necessidade de os futuros prefeitos serem orientados sobre o funcionamento da administração pública municipal.

“Para que se tenha sucesso em suas administrações é preciso o espírito de união, os municípios têm que ter sua autonomia , a exemplo da Assomasul, que defende a coletividade”, disse, ao abrir o ato que reuniu, além de prefeitos eleitos e reeleitos, o governador André Puccinelli (PMDB), secretários de Estado, parlamentares, dirigentes partidários e outras autoridades.

A organização do encontro registrou a presença de 60 dos 78 prefeitos que se preparam para assumir o cargo, ano que vem.

Eraldo recomendou cautela aos atuais prefeitos, lembrando que é preciso entregar as prefeituras com as contas em dia, referindo-se a eventuais punições por descumprimento à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), principalmente no tocante ao "restos a pagar".

O governador André Puccinelli (PMDB), um dos palestrantes do encontro, aconselhou os novos gestores a adotar a transparência em suas futuras administrações, sobretudo, a conter gastos como forma de obter sucesso ao longo de seus mandatos.

Segundo ele, secretários devem ser especialistas em suas áreas. "Prefeito que promete cargos para pessoas alheias às áreas de interesse não colhe frutos”, alertou.

Entre as autoridades presentes estavam os presidentes da Assembléia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), do Tribunal de Contas, Cícero de Souza, o Superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes, e o diretor do Conselho Deliberativo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas), Luiz Cláudio Fornari. (Com Assessoria)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS