Campo Grande/MS, Sábado, 18 de Setembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sábado, 31 de Julho de 2021, 08h:04
Tamanho do texto A - A+

Cão morre de hipotermia e tutores são presos em Campo Grande

Autor tinha acabado de sair da cadeia sob uso de tornozeleira eletrônica

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Cão morre de hipotermia e tutores são presos em Campo Grande

Filhote morreu durante a madrugada fria de Campo Grande

 

Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista (Decat) compareceu a uma casa localizada no bairro São Conrado, nesta quinta-feira  (29), onde constatou haver um filhote de cinco meses, cor preta, sem raça definida, morto na garagem e um cão de cor branca, macho, tamanho médio, de aproximadamente um ano e meio de idade, amarrado no poste do padrão de energia elétrica do imóvel. Os autores, dois homens de 27 e 23 anos, foram presos e autuados em flagrante na Especializada pelos crimes de maus-tratos e posse irregular de munição de uso restrito.

 

De acordo com apuração feita pelos policiais, a situação se desenvolvia desde a noite anterior, pois, segundo consta, os tutores ignoraram o frio intenso da Capital e deixaram os dois animais no quintal, não tendo disponibilizado mantas, roupas, cobertor, casinha forrada ou qualquer outro tipo de aparato para os cães se abrigarem, ficando os mesmos expostos diretamente ao vento e ao frio gélido da noite e da madrugada.

Divulgação/PCMS

Cão morre de hipotermia e tutores são presos em Campo Grande

Animal foi encaminhada para o CCZ

 

A conduta dos donos causou intenso sofrimento aos cães, tendo o filhote falecido por hipotermia. Conforme a Especializada, em busca realizada no local dos fatos, os Investigadores de Polícia acharam no quarto de um dos presos, 9 cartuchos .357 e três cartuchos .45, todos íntegros.

 

O autor de 27 anos, padrasto do homem de 23 anos, tinha saído da cadeia na tarde do dia anterior (28) e explicou ter ficado preso provisoriamente por 28  dias em razão de autuação em flagrante por tráfico de drogas.

 

Conforme procedimento padrão da Unidade Policial, o cão sobrevivente foi resgatado e juntamente com o corpo do cão falecido, levado para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para exames de corpo de delito. 

 

Serviço 

Denúncias sobre crimes ambientais à Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista – Decat, podem ser feitas via email denuncias.decat@pc.ms.gov.br, com a possibilidade de inserção de vídeos, fotos e todas as informações disponíveis, garantindo-se o anonimato, desde que solicitado expressamente, devendo o denunciante atentar-se para as consequências de denúncias inverídicas.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix