Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Meio Ambiente Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008, 16:07 - A | A

Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008, 16h:07 - A | A

Copa do Mundo de 2014 representa um salto no desenvolvimento do turismo

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

Um evento esportivo do porte da Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e significa um salto de décadas no desenvolvimento do turismo e na infra-estrutura urbana. A avaliação foi feita nesta terça-feira pelo chefe de gabinete do Ministério do Turismo, Carlos Silva, em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados. 

“A realização da Copa do Mundo de 2014 será uma grande oportunidade de divulgar o Brasil. Para isso precisamos estar preparados e planejamento é a palavra chave do início desta preparação”, acrescentou Silva. 

Segundo ele, o principal desafio para o governo federal será dotar o país de infra-estrutura suficiente para sediar o campeonato. O Brasil deve receber 600 mil estrangeiros durante a Copa. A previsão é que serão necessários investimentos em mobilidade (aeroportos, estradas e terminais rodoviários), acessibilidade (sinalização, transporte de massa e infra-estrutura), hospedagem e qualificação profissional. 

“O período atual é de diagnóstico e planejamento. É isso que o Ministério do Turismo está fazendo”, disse Silva. “Em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, estamos aprofundando o estudo sobre os 65 destinos indutores do turismo especificamente para as 18 cidades candidatas a sediarem jogos da Copa”. 

De acordo com ele, assim que a Federação Internacional de Futebol (FIFA) anunciar as cidades-sede, em março de 2009, o MTur vai divulgar o resultado desse diagnóstico e os investimentos que precisarão ser feitos para a Copa em cada cidade. Até 2007, já haviam sido investidos R$ 815,7 milhões em mobilidade e R$ 309,4 milhões em acessibilidade nas 18 cidades candidatas. “Esses investimentos serão ampliados até 2014”, disse o chefe de gabinete do MTur. 

Outro grande desafio para o Ministério do Turismo será a qualificação de gestores, técnicos e trabalhadores da área turística para oferecer ao público atendimento de qualidade. Silva informou que o MTur está trabalhando em parceria com a Casa Civil e os ministérios do Trabalho e do Desenvolvimento Social para elaborar um programa de qualificação e inserção de beneficiários do Bolsa Família na área do Turismo. (ASCOM)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS