Campo Grande Segunda-feira, 27 de Maio de 2024


Interior Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2008, 17:35 - A | A

Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2008, 17h:35 - A | A

Mais uma criança indígena morre de desnutrição

Da Redação (LM)

Mais uma criança indígena morreu de desnutrição no Mato Grosso do Sul, desta vez em Amambaí. As informações são do Conselho Indigenista Missionário – Cimi.

A morte foi na comunidade “Kurusu Ambá”, onde problemas sociais ocasionaram no ano passado o assassinato de duas pessoas e onde quatro foram baleadas por pistoleiros.

O Cimi acusa ainda que outros quatro indígenas foram presos por armação de fazendeiros que houve três despejos ilegais

A comunidade está num acampamento na beira da estrada que liga Amambai e Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

Gleide Bairro, de um ano e seis meses, filho de Ramona Bairro, não resistiu perante o quadro agudo de desnutrição que apresentava e morreu na Casa do Índio de Amambaí. Segundo os familiares a criança não foi atendida, supostamente, por não ter registro de nascimento.

No acampamento onde vivem 60 famílias, outras quatro crianças correm risco de morrer pela mesma causa. Segundo Eliseu Lopes, liderança da comunidade, a causa principal da morte das crianças é a falta de terra. "A morte de nossas crianças é a conseqüência da falta de demarcação de terra porque à comunidade não têm condições de sobreviver na beira da estrada, sem terra, sem água limpa, sim alimentos, e agredidos permanentemente por fazendeiros, policias e pistoleiros", denunciou Lopes.

Kurusu Amba é a mesma comunidade onde em 2007 foram assassinadas às lideranças Xurite Lopes e Ortiz Lopes. Os indígenas de Kurusu Ambá já foram despejados em três oportunidades, depois de cada retomada que fizeram na procura de recuperar o antigo tekoha. (Cimi)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS