Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 05 de Outubro de 2020, 11h:28
Tamanho do texto A - A+

Em mercado, Procon encontra produtos vencidos desde 2017

A fiscalização foi realizado no município de Rio Brilhante

Laryssa Maier
Capital News

Procon/MS

Mercado Procon

Os produtos considerados impróprios para comercialização foram inutilizados de modo a não poderem voltar às gôndolas e descartados

Em atendimento a moradores no município de Rio Brilhante, que se mostraram insatisfeitos com as condições de atendimento em supermercados locais e se dirigiram ao Procon Municipal, na sexta-feira (02),  foram  constatadas irregularidades  que vão desde  a exposição de produtos com validade vencida a presença de  itens impróprios ao consumo por estarem sem informações essenciais e necessárias ao consumidor bem como com embalagens amassadas, rompidas ou violadas.

 

Em um dos estabelecimentos, o Mais Você Supermercado, havia produtos vencidos desde julho de 2017, caso de lenços e tinta para tecidos. Inúmeros outros itens, também sem condições de comercialização por estarem com validade expirada, estavam expostos a exemplo de 109 pacotes  de café em pó, 53 unidades de tempero completo e  52 pacotes de fraldas.

 

Também vencidos estavam presunto fatiado, achocolatado, refrigerantes e cervejas, farinhas diversas, macarrão, fubá de milho, lenços umedecidos. Sem as informações essências ao consumidor, o supermercado expunha fraldas, chocolate líquido e coco ralado. Com embalagens danificadas, amassadas ou  rompidas, foram encontradas unidades de  fécula e farinha de mandioca. Ainda como irregularidades, vários produtos apresentavam divergência em relação aos preços expostos nas gôndolas e os efetivamente cobrados nos caixas.

 

No outro supermercado, o Pires, as irregulares  foram, praticamente, repetitivas. Produtos vencidos tais como amendoim tipo japonês, massa fresca, biscoitos de nata achocolatados e polidor para sapatos estavam expostos a  venda, Também sem conter as informações essenciais a fiscalização encontrou aerossóis repelentes de insetos, cortes de frango e iogurte e, ainda, impróprios por estarem com embalagens amassadas ou violadas, o estabelecimento mantinha cervejas, refrigerantes, pele suína (pururuca) pizzas frangos e peixes congelados.

 

Havia 24 unidades de  500g cada de carne de sol que, por algum motivo foram reetiquetados e, por isso não podiam ser vendidos.  A fiscalização verificou  descumprimento de preços anunciados em produtos como ofertas, mercadorias sem precificação e divergências nos preços entre as gôndolas e os caixas.

 

Nos dois casos, todos os produtos considerados impróprios para comercialização foram inutilizados de  modo a não poderem voltar às gôndolas e  descartados  por funcionários dos supermercados na presença dos  fiscais do Procon Estadual. 

 

Procon Estadual, equipe de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor- Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix