Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 07 de Maio de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021, 16h:57
Tamanho do texto A - A+

Confirmando medidas do decreto estadual, Prefeitura anuncia toque de recolher às 20 horas

Ações são imediatas após classificação de bandeira de cinza e prevê restrições no comércio

Elaine Silva
Capital News

PMCG

Prefeitura de Campo Grande altera horário de toque de recolher

Prefeitura de Campo Grande altera horário de toque de recolher

Toque de recolher foi antecipado em Campo Grande, para às 20h a partir desta quarta-feira (14) a medida é devido a Capital retornar para o grau de risco extremo de contágio da covid-19, bandeira cinza, conforme a nova atualização do Prosseguir.  As medidas restritivas serão oficializadas por meio do decreto municipal.

Questionada pelo Capital News, a Prefeitura de Campo Grande informou que "conforme determina o Decreto Estadual n. 15.644, a circulação de pessoas e de veículos serão determinados conforme a classificação de risco do município, por cores de bandeiras, estabelecida no âmbito do Programa de Saúde e Segurança da Economia - PROSSEGUIR, portanto, uma vez que Campo Grande está classificada na bandeira cinza, o horário do Toque de Recolher seguirá o determinado no Decreto, das 20 às 5 horas".

De acordo com o decreto estadual ficam autorizadas apenas atividades e circulação de pessoas e de veículos em razão de trabalhos para a manutenção da continuidade de serviços públicos indispensáveis à vida e à segurança, bem como em caso de emergência ou urgência.  Já os serviços de saúde, transporte, fornecimento de alimentos e medicamentos por meio de delivery, farmácias ou drogarias, funerárias, postos de combustíveis, indústrias, restaurantes localizados em rodovias e estabelecimentos de hospedagem podem funcionar. Já os hipermercados, supermercados e mercados também podem funcionar, com liberação de apenas uma pessoa por família para realizar as compras. Não devem ser consumidos produtos no interior do estabelecimento. Os transportes intermunicipais também são autorizados pelo decreto estadual. Os serviços devem atender às regras de biossegurança.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix