Campo Grande 00:00:00 Domingo, 14 de Julho de 2024


Cotidiano Segunda-feira, 01 de Agosto de 2022, 08:53 - A | A

Segunda-feira, 01 de Agosto de 2022, 08h:53 - A | A

Variola dos macacos

Campo Grande prepara plano de contingência contra varíola dos macacos

Capital já tem cinco casos confirmados da doença

Iury de Oliveira
Capital News

Prefeitura de Capão Bomito

Monkeypox (varíola dos macacos)

Monkeypox (varíola dos macacos)

Mato Grosso do Sul chegou a cinco casos de varíola dos macacos, todos os casos em Campo Grande, com isso a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) está preparando um “Plano de Contingência Municipal” para o enfrentamento da doença.

 

Esse documento irá estabelecer formas de lidar com a doença desde o rastreio aos fluxos de atendimento de pacientes infectados.

 

Nesse momento a Sesau realiza o acompanhamento da situação epidemiológica enquanto capacita os profissionais de saúde da rede.

 

Segundo o Ministério da Saúde, a doença quase sempre inicia com uma febre súbita, forte e intensa. O paciente também tem dor de cabeça, náusea, exaustão, cansaço e fundamentalmente o aparecimento de gânglios ("ínguas"), que podem acontecer tanto na região do pescoço, na região axilar, como na região perigenital. A manifestação na pele é chamada de papulovesicular uniforme, que são feridas ou lesões pelo corpo.

 

A principal forma de transmissão da varíola dos macacos é por meio do contato, podendo ser contato por pele/pele, secreções ou por objetos pessoais, além do por meio de relação sexual com o infectado.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS