Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 15 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Domingo, 03 de Julho de 2022, 08h:09
Tamanho do texto A - A+

Ações contra hepatite viral serão intensificadas em julho

Testagem, vacinação e campanhas informativas fazem parte da ação

Iury de Oliveira
Capital News

Divulgação/Prefeitura de Campo Grande

Ações contra hepatite viral serão intensificadas em Julho

Teste para diagnostico de hepatite viral

 

Durante todo o mês, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), através do Serviço de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), irá intensificar as ações de orientações, testagem e vacinação contra às hepatites virais, em alusão a campanha “Julho Amarelo”.

 

Na programação estão previstas ações de testagem e orientação aos fins de semana (sábados e domingo) na Praça Ary Coelho, região Central.  O “Dia D” de mobilização deve acontecer no dia 30.

 

O serviço também irá percorrer os principais hospitais de Campo Grande com objetivo de alertar os profissionais de saúde sobre as principais formas de prevenção das Hepatites Virais, entre elas destaca-se: uso do preservativo, vacinação, testes rápidos e Profilaxia Pós Exposição (PEP).

 

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

 

Nem sempre a doença apresenta sintomas, mas quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

 

No caso específico das hepatites virais, que são o objeto da campanha Julho Amarelo, estas são inflamações causadas por vírus classificados pelas letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E.

 

A testagem rápida para as hepatites B e C está disponível nas 72 unidades básicas e de saúde da família (UBSs e USFS)  é a maneira precoce para o diagnóstico da doença. Para saber se há a necessidade de realizar os exames que detectem as hepatites observe se você já se expôs a seguinte situação:

 

Transmissão sanguínea:praticou sexo desprotegido, compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam; da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação e transfusão sanguínea antes de 1993 (vírus B,C e D)

No caso das hepatites B e C é preciso um intervalo de 60 dias para que os anticorpos sejam detectados no exame de sangue.

 

Vacina

As unidades realizam a vacinação contra as hepatites A e B. A vacina para hepatite A é aplicada nas crianças até os 12 meses de vida. Já para a hepatite B é administrada ao nascer e pode, também, ser realizado o esquema vacinal com três doses em qualquer idade, incluindo adolescentes, adultos, idosos e gestantes.

 

Dados

Em 2021 foram registradas 13 notificações do tipo B e 38 do C. Neste ano, até o mês de junho, foram notificados 13 casos do vírus B e 15 do vírus C.

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix