Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 03 de Fevereiro de 2015, 12h:41
Tamanho do texto A - A+

“Tolerância zero aos agressores” decreta Dilma em inauguração da Casa da Mulher Brasileira

Taciane Peres - Capital News

Dia de festa para as mulheres Sul-mato-grossenses. Na manhã desta terça-feira (3) foi inaugurada a Casa da Mulher Brasileira, com a presença da presidenta da república Dilma Rousseff e diversas autoridades prestigiando a casa que será um “reduto” de acolhimento a mulher vítima de violência física e moral.

Solenidade

A solenidade contou com a presença de autoridades locais como o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a ministra da agricultura Kátia Abreu, a ministra da secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleanora Menegatti, Maria da Penha, representante e símbolo da luta feminina contra a violência com a mulher em que inspirou a lei Maria da Penha, a ministra do Supremo Tribunal Federal Carmen Lúcia, o prefeito Gilmar Olarte (PP), o presidente da assembleia legislativa Junior Mochi (PMDB).

Saiba mais:
Em menos de 2 horas, patrulha Maria da Penha atendeu 10 ocorrências
Manifestantes denunciam censura durante protesto em frente à Casa da Mulher

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Dilma inaugura Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande
Foto: Deurico/Capital News

Para Reinaldo, Campo Grande recebe hoje uma casa histórica, principalmente na luta contra a agressão em mulheres vulneráveis a situações de risco. “O nosso Estado tem um dos maiores índices de violência contra as mulheres e tem o segundo número de estupros contra mulheres no Brasil. Tenho certeza que esta casa da mulher brasileira, que é um esforço do governo federal em parceria com o município e com o Estado vamos poder com certeza prestar um melhor atendimento as mulheres vítimas de violência do nosso Estado. Este é um espaço para as mulheres que deve ser usado para diminuir esses índices. Os poderes unidos as coisas vão melhorar e nós poderemos fazer muito mais”, comenta o governador Reinaldo Azambuja.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Governo federal e estadual juntos no enfrentamento contra a violência em mulheres
Foto: Deurico/Capital News

Política ativa para as mulheres

A ministra da secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleanora Menegatti, se emocionou ao lembrar de centenas de mulheres vítimas de violência no país e destacou as mulheres na política pelo enfrentamento contra a violência. “Nós temos uma luta muito grande e mulheres guerreiras, mulheres fortes que estão aqui hoje pela esperança, pela fé que um homem ao levantar a mão para uma mulher pagará caro por isso. Aqui nesta casa a mulher será acompanhada, assistida e principalmente acolhida, chega de violência, chega de absurdos e chega de impunidade”, decreta Menegatti.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Eleonora Menegatti defende as políticas públicas para as mulheres e diz que Campo Grande será uma referência
Foto: Deurico/Capital News

Presidenta e a Casa da mulher Brasileira

Ao chegar na Casa da Mulher Brasileira, muito ovacionada, a presidenta Dilma Rousseff procurada pelas pessoas, distribuiu sorrisos e tirou fotos com os populares e visitou as dependências do local, se mostrando satisfeita com a estrutura, onde se comprometeu a inaugurar quando a casa pudesse ser aberta a sociedade. “Eu tenho uma grande satisfação de estar aqui nesta casa, por que eu sei que aqui a possibilidade de demonstrar para o resto do Brasil que esta casa vai ser um exemplo de funcionamento, de acolhimento, um exemplo pelo qual Mato Grosso do Sul não será mais reconhecida como um lugar de violência e campeã das piores práticas contra a mulher, que é o estupro. Mas ainda eu tenho certeza que aqui nós vamos construir um espaço que hoje se abre a toda a população, um espaço de abrigo, de apoio a mulher, um espaço onde as vítimas terão um atendimento digno e humano com situação de fragilidade”.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Maria da Penha, incentivadora da lei que leva seu nome, contra agressão as mulheres
Foto: Deurico/Capital News

Dilma citou o poeta Manoel de Barros como o poeta pantaneiro e sul-mato-grossense de coração, e disse um poema. “Que a palavra parede seja símbolo de obstáculos da liberdade” que essa casa da mulher mato-grossende do sul seja um local de uma nova oportunidade e de liberdade para a mulher. Tolerância zero para o agressor”, afirma Dilma durante a entrega da casa.

Dados da violência
Campo Grande é a capital brasileira com a maior taxa de atendimentos registrados na Central de Atendimento a mulher, em 2014. De acordo com a DEAM, delegacia especializada em atendimento a mulher, foram instaurados 3.245 inquéritos em 2014, a maioria 70 a 75% das 5.966 ocorrências registradas equivalendo a medidas protetivas de urgência. Sendo a primeira das 27 capitais a inaugurar a Casa da Mulher Brasileira, a casa já está em funcionamento com aumento de 58%, chegando a 19 serviços especializados.

Clique na imagem para acessar a galeria
\"\"
Casa da Mulher Brasileira, primeira casa de enfrentamento de violência contra a mulher no Brasil
Foto: Deurico/Capital News

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix