Campo Grande/MS, Sábado, 18 de Setembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 25 de Julho de 2021, 11h:09
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Bolsonaro promete provar na semana que vem que Aécio venceu Dilma em 2014

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Fotos Reprodução

ColunaMarcoEusébio

Bolsonaro fala que Aécio deveria ter vencido eleição em 2014, mas o próprio Aécio nega

Insistindo na volta do voto impresso para tentar se manter no poder, Jair Bolsonaro voltou a dizer na terça (20) que urnas eletrônicas não são confiáveis e prometeu convidar um "hacker do bem" para provar na semana que vem que Aécio Neves (PSDB-MG) deveria ter vencido as eleições presidenciais de 2014, quando Dilma Rousseff (PT) foi reeleita. "Se eu jogar uma moeda 231 vezes para cima, ela vai dar cara, coroa, cara, coroa, cara, coroa? É possível acontecer isso por 231 vezes? Acho que não. Qualquer um que entende de probabilidade e estatística sabe que não vai acontecer. Vou demonstrar aqui que a fotografia minuto a minuto dos votos chegando ao TSE dava Aécio, Dilma, Aécio, Dilma, Aécio, Dilma, até o final. Sempre com Dilma um montante um pouco maior do que o Aécio em todas as vezes, isso é impossível de acontecer", declarou à rádio Itatiaia, de Belo Horizonte. Por falar em estatísticas, desde que chegou ao Planalto Bolsonaro repete que vai provar fraude nas urnas e, mesmo dizendo que havia fraude em 2014, disputou e venceu as eleições quatro anos depois. O próprio Aécio tem repetido à imprensa que não há indício de fraude nas eleições em que foi derrotado por Dilma e voltou a falar do assunto à CNN na semana passada.

 

• • • • •

 

Bolsonaro afirma que não vai admitir contagem de votos 'numa sala secreta do TSE'

Reprodução de vídeo

ColunaMarcoEusébio

Bolsonaro insiste em voto impresso e diz que não vai admitir 'contem votos numa sala secreta do TSE'

Jair Bolsonaro disse na quinta (22) que "não pode admitir que meia dúzia de pessoas tenham a chave criptográfica de tudo e, de forma secreta, contem votos numa sala secreta lá no Tribunal Superior Eleitoral". A declaração foi feita em entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba, quando o presidente repetiu que deverá fazer na semana que vem uma demonstração com auxílio de um hacker para provar que houve fraude nas eleições de 2014, quando Dilma foi reeleita derrotando Aécio Neves no segundo turno. Bolsonaro disse também ter provas de que ganhou em primeiro turno as eleições de 2018. "Vou demonstrar em parte, aguardo mais uns dados ainda da minha eleição, que, no nosso entendimento, nós ganhamos no primeiro turno". Desde o início do mandato, Bolsonaro tem falado em fraude nas urnas eletrônicas, sem apresentar provas, e defendido o voto impresso. O presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, tem repetido que a impressão traz "grave perigo da quebra do sigilo do voto", já que o eleitor poderia ser obrigado por alguém a mostrar em quem votou sob coação ou compra de votos. Veja aqui em vídeo a entrevista à rádio curitibana em que Bolsonaro confirmou que vai recriar o Ministério do Trabalho com o nome de Ministério do Emprego e Renda e que Onyx Lorenzoni chefiará a pasta. Disse que "a princípio" o senador Ciro Nogueira (Progressistas-PI), líder do Centrão, assumirá a Casa Civil, com Luiz Eduardo Ramos passando para a secretaria-geral que é chefiada por Onyx. O presidente também voltou a questionar a eficácia da vacina Coronavac contra a covid e a atacar a CPI do Senado.

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix