Campo Grande Quinta-feira, 23 de Maio de 2024



Rural Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008, 17:44 - A | A

Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008, 17h:44 - A | A

MS propõe política para a redução de preço dos fertilizantes

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

O Estado do Mato Grosso do Sul, através da Seprotur (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo) propõe a adoção de uma política nacional de incentivo à produção auto-suficiente de fertilizantes e a redução dos preços do insumo na produção.

A medida que visa garantir a sustentabilidade da agricultura brasileira foi apresentada nesta manhã de sexta-feira (12), pela secretária da Seprotur, Tereza Cristina Correa da Costa Dias, durante as discussões da reunião extraordinária do Conseagri (Conselho Nacional de Secretários de Estado de Agricultura). A ação foi acolhida de imediato pelo plenário deliberativo do Conselho, que ao final do encontro deverá elaborar uma carta com todas as propostas adotadas neste encontro.

“Temos que reduzir a vulnerabilidade da agropecuária nacional, e um dos seus maiores gargalos tem sido a escalada dos preços dos insumos agrícolas, principalmente dos fertilizantes”, declarou Tereza Cristina.

Segundo a secretária da Seprotur, o País precisa adotar uma política de fomento ao setor de fertilizantes, aos moldes do que tem feito alguns países em desenvolvimento, como a Índia e China, que já investiram mais de US$ 75 bilhões para garantir a auto-suficiência e sustentabilidade da produção de alimentos.

“Este é um dos setores mais importantes da nossa economia e temos que tratá-lo de forma estratégica, com prioridade até, se quisermos manter a viabilidade da agricultura brasileira e seu status de maior exportador de grãos do planeta”, justifica Tereza.

Para o presidente do Conseagri - órgão formado por representantes dos 26 Estados e do Distrito Federal - o secretário de Agricultura de Minas Gerais, Gilman Viana Rodrigues, a proposta sul-mato-grossense irá garantir a lucratividade e a produtividade nacional.

“O uso de fertilizantes a baixo custo será fundamental para que o setor possa garantir altos índices de produtividade”, conclui, informando que a proposta, após a redação final, será apresentada ao Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).(Notícias MS)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS