Campo Grande Segunda-feira, 24 de Junho de 2024




Polícia Terça-feira, 08 de Agosto de 2023, 07:01 - A | A

Terça-feira, 08 de Agosto de 2023, 07h:01 - A | A

Crime Quase Esclarecido

Acusados pela morte de médico chegam à Dourados

Três homens e uma mulher foram detidos no interior de Minas Gerais

Rogério Vidmantas
Capital News

Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia

Dourados Médico Assassinos

Acusados pelo crime foram presos no interior de Minas Gerais em ação conjunta das polícias dos dois estados

Os quatro suspeitos pelo assassinato do médico Gabriel Paschoal Rossi já estão em Dourados. A vítima, que tinha 29 anos, foi encontrada morta na última semana em uma residência que havia sido alugada recentemente. Ele estava com os pés e mãos amarrados e o crime havia sido cometido há alguns dias.

Os acusados estavam na cidade de Patos de Minas, em Minas Gerais, e foram presos nesta segunda-feira (7) por policiais civis de Mato Grosso do Sul, com apoio de policiais mineiros e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os acusados são três homens e uma mulher identificados por Gustavo Kenedi Teixeira, Keven Rangel Barbosa, Guilherme Augusto Santana e Bruna Nathália de Paiva.

Segundo informações do site Ligado na Notícia, a principal linha de investigação é que a motivação do crime seja passional e agora, com a prisão dos quatro envolvidos, a expectativa é que tudo seja esclarecido.

O Crime

De acordo com o apurado pela Polícia, Gabriel teria recebido uma ligação no dia 27 de julho de uma mulher com quem estava se relacionando, sendo esta comprometida e moradora em Ponta Porã. Essa mulher teria ligação com um criminoso. O médico saiu do plantão assim que recebeu a ligação. Após o registro do boletim de ocorrência, a polícia rastreou o veículo HB20, que pertencia à vítima, e constatou a viagem de Dourados a Ponta Porã.

Talita Nascimento Ferreira, de 27 anos, que mora nos fundos da casa onde Gabriel foi encontrado morto, foi quem acionou a polícia. Ela contou que o HB20 estava em frente ao imóvel há oito dias, sem que ninguém mexesse.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS