Campo Grande Segunda-feira, 24 de Junho de 2024




Opinião Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 12:13 - A | A

Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 12h:13 - A | A

Opinião

Dia Mundial da Energia: um chamado à sustentabilidade e à transição energética

Por Thomas Knoch*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para [email protected]

O Dia Mundial da Energia, celebrado em 29 de maio, é uma oportunidade para refletirmos sobre a forma como estamos produzindo e consumindo energia. Esse setor é um dos que mais contribuem para as emissões de gases de efeito estufa e, apesar das fontes renováveis estarem ganhando espaço de maneira significativa, a ainda forte dependência de combustíveis fósseis agrava os problemas ambientais e coloca em risco a saúde do planeta.

Nesse contexto, este dia serve como um lembrete da necessidade urgente de uma transição energética para fontes mais limpas e de fato inesgotáveis. O Brasil ostenta mais de 80% de sua matriz energética composta por fontes renováveis, com a animadora notícia de que as fontes solar e eólica estão em franca expansão. Dos 4.284 megawatts (MW) de potência acrescentados à matriz elétrica em 2024, até meados de maio, 49,23% correspondiam à energia solar; já as usinas eólicas, colaboraram com 44% desse montante. No entanto, a maior fatia da matriz ainda é composta por usinas hidrelétricas, evidenciando a necessidade de uma diversificação da matriz o mais breve possível.

Já no mundo, as fontes renováveis ainda correspondem a apenas 30% de toda energia produzida, segundo o think tank climático Ember. Mas, apesar de ser um número bem inferior ao do Brasil, o crescimento das fontes incentivadas também tem sido animador em nível global. Quem puxa tal crescimento lá fora também são as fontes solar e eólica.

A transição energética não é apenas uma necessidade ambiental, mas também uma oportunidade econômica. Investir em energias renováveis pode gerar milhões de empregos e promover o desenvolvimento sustentável. Tanto no Brasil quanto no restante do mundo, para que essa transição aconteça de forma eficaz, é necessário um esforço conjunto entre governos, empresas e sociedade civil. Políticas públicas que ofereçam incentivos fiscais e subsídios para a produção e consumo de energias renováveis são fundamentais. Além disso, regulações mais rigorosas sobre emissões de carbono e padrões de eficiência energética ajudam a direcionar o mercado para práticas mais sustentáveis.

A iniciativa privada também desempenha um papel central. Empresas podem assumir a vanguarda da transição energética, desenvolvendo modelos de negócios que priorizam a sustentabilidade. Investidores e consumidores, por sua vez, têm o poder de exigir e apoiar empresas que adotam práticas responsáveis.

Neste Dia Mundial da Energia, que possamos renovar nosso compromisso com a sustentabilidade e a inovação. Que possamos, como sociedade, tomar as decisões difíceis mas necessárias para garantir que as futuras gerações herdem um planeta mais equilibrado e habitável. A energia que escolhemos hoje definirá o mundo de amanhã.


*Thomas Knoch
CEO do Grupo SV

 

• • • • •

 

A veracidade dos dados, opiniões e conteúdo deste artigo é de integral responsabilidade dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Capital News

 

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS