Segunda-feira, 20 de Maio de 2024



Interior Sábado, 06 de Dezembro de 2008, 07:36 - A | A

Sábado, 06 de Dezembro de 2008, 07h:36 - A | A

Setas promove curso de combate a homofobia em Corumbá

Da Redação (JG)

Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), através do Centro de Direitos Humanos de Combate à Homofobia realiza uma capacitação na cidade de Corumbá, nesta segunda-feira (8), sobre leis específicas e ações que educam os participantes acerca do combate ao preconceito contra homossexuais. O evento acontece a partir das 8h da manhã no Espaço Educacional, no município.

“O curso quer levar o público a refletir e com isso diminuir os casos de preconceito e crimes de discriminação contra homossexuais”, declara a superintendente de Direitos Humanos da Setas, Marina Bragança. A capacitação acontece em Corumbá durante a Semana da Diversidade que o município realiza entre os dias 8 e 12. A expectativa é que a iniciativa do Centro de Combate à Homofobia atinja cerca de 200 participantes naquela região.

Um dos objetivos da Setas é realizar atividades que garantam a prática da preservação dos direitos humanos na comunidade. Para a superintendente Marina Bragança, a discussão torna-se de extrema importância, visto que o tema é polêmico: “Devemos respeitar as diferenças e a capacitação promove a discussão do direito da pessoa humana”, completa.

Corumbá é o último município a receber a capacitação neste ano. A iniciativa, que começou em Ponta Porã no dia 14 de novembro, deve continuar em 2009 chegando às cidades de Coxim, Três Lagoas, Dourados e Campo Grande.

Em Ponta Porã, a convite da Polícia Militar da cidade, o curso também foi oferecido para 74 alunos do curso de formação da PM, além destes participaram ainda representantes de Organizações não-governamentais (ONGs) e entidades públicas do Estado e do Município. “São importantes estas participações no curso até porque a iniciativa prevê oficinas para a elaboração de propostas para combater o preconceito” afirma a superintende. Ao todo, 240 pessoas participaram desta primeira edição do curso no interior do Estado.

Nos municípios a capacitação conta com o apoio das Secretarias Municipais de Assistência Social. Além do aporte financeiro da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. De acordo com Marina Bragança um dos objetivos é que ao final das capacitações seja realizado um grande seminário na Capital marcando a conclusão do curso que deve ser estendido para outras regiões em uma segunda etapa no ano que vem.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS