Campo Grande Segunda-feira, 20 de Maio de 2024



Esporte Terça-feira, 25 de Novembro de 2008, 18:07 - A | A

Terça-feira, 25 de Novembro de 2008, 18h:07 - A | A

Brasil tem chance de herdar ouro dos 4 x 100 de Sydney

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

A confissão do ex-velocista americano Tim Montgomery a uma emissora de TV dos EUA de que se dopou antes de participar da equipe de revezamento 4x100m nas Olimpíadas de Sydney, em 2000, pode dar ao Brasil a medalha de ouro da prova. Isto porque o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu investigar o caso. Se a entidade resolver cassar a medalha dos EUA, o Brasil, que ficou com a prata, herdaria o ouro.

A equipe brasileira que disputou a prova era formada por Claudinei Quirino, Vicente Lenílson, André Domingos e Edson Luciano. Em Sydney, a delegação brasileira não levou nenhuma medalha dourada para casa.

Ex-recordista mundial dos 100m e ex-namorado de Marion Jones, que perdeu as cinco medalhas que conquistou em Sydney e foi presa por mentir a investigadores, Montgomery foi suspenso por dois anos por doping. O ex-corredor, de 33 anos, que foi sentenciado a quase nove anos de prisão por porte de heroína e fraude financeira, contou que usou substâncias proibidas em várias ocasiões naquela época. Ele, porém, não participou da final da prova, mas disputou as eliminatórias.

- Antes dos Jogos Olímpicos de 2000, na Austrália, eu violei regras. Usei testosterona e aí usei HGH (hormônio do crescimento) quatro vezes por mês. Estou sentado sobre uma medalha de ouro que não consegui com a minha própria capacidade - disse ele, segundo transcrição divulgada pelo canal HBO.

Emmanuelle Moreau, porta-voz do COI, afirmou nesta terça-feira que a entidade examinará o assunto como parte da sua investigação do caso Balco, laboratório que distribuiu esteróides ilegais a inúmeros atletas olímpicos.

- Em 2004, o COI instituiu uma comissão disciplinar com vistas a investigar como o caso poderia ter afetado as competições dos Jogos Olímpicos – diz.

Em nota divulgada nesta terça, a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) informou que vai aguardar a confirmação das declarações de Montgomery, para, assim, ir em busca da medalha. A situação, porém, não é simples. O COI já havia tentado tirar o ouro da equipe 4x400m dos EUA, após a confirmação de doping do velocista Jerome Young. O Tribunal Arbitral do Desporto, porém, decidiu que o revezamento não deveria ser punido. Mais tarde, no entanto, um outro membro da equipe, Antonio Pettigrew admitiu o uso de doping, e o revezamento teve de desistir das medalhas. (Fonte: Globo Esporte)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS