Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Economia Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 18:12 - A | A

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 18h:12 - A | A

Dólar tem terceira queda seguida e já perde 7,4% na semana

Da Redação (JG)

O dólar registrou um novo pregão de queda nesta quarta-feira (26), alinhada ao clima positivo do mercado financeiro nacional, que registra alta na casa de 5% nas negociações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A divisa fechou negociada a R$ 2,275, com baixa de 2,06%.

Foi o terceiro dia seguido de queda na cotação na moeda americana. Como resultado, a divisa acumula perdas de 7,4% no seu valor ao longo da semana. No início do dia, o dólar chegou a registrar alta superior a 1%, mas não resistiu às atuações do Banco Central (BC) no mercado cambial e à alta registrada nas negociações da Bovespa.

No dia, a autoridade monetária fez duas operações. Na primeira, vendeu parcialmente contratos de "swap" cambial oferecidos em leilão. Na transação realizada das 12h45 às 13h, foram vendidos US$ 257,9 milhões em contratos com ajuste periódico. O mercado aceitou 5.190 contratos do lote que somava 6 mil ativos, com vencimento em 2 de fevereiro de 2009.

Na segunda ação do dia, foi feito mais um leilão para dar prosseguimento à rolagem dos contratos de swap cambial que vencerão em dezembro e não foram colocados nos leilões anteriores do tipo. Do lote de 21 mil contratos, 15,6 mil foram colocados, o que representa 74% do total. A operação movimentou US$ 755,4 milhões.

Com operações desse tipo, o BC tem como objetivo fornecer "hedge" (proteção) às empresas - pagando a variação do dólar e recebendo juros.

Dados nos EUA
O mercado também repercutiu uma série de indicadores econômicos sobre os EUA divulgados ao longo do dia. O Departamento de Comércio dos Estados Unidos informou que o gasto do consumidor nos Estados Unidos diminuiu 1% em outubro em relação a um mês antes, quando houve queda de 0,3%. Com o agravamento da crise financeira, os americanos resolveram fazer cortes.

Ainda segundo o departamento, as vendas de novas casas nos Estados Unidos caíram 5,3% no mês passado, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 433 mil unidades. Este foi o menor nível desde 1991. O estoque de residências não comercializadas diminuiu 8% em outubro, para uma marca de 381 mil.

Outro indicador norte-americano mostrou que os novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos recuaram em 14 mil na semana terminada no dia 22 deste mês, para 529 mil, em comparação com os 543 mil requerimentos de uma semana antes. (G1)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS