Campo Grande Segunda-feira, 27 de Maio de 2024


Cotidiano Segunda-feira, 10 de Novembro de 2008, 18:43 - A | A

Segunda-feira, 10 de Novembro de 2008, 18h:43 - A | A

Projeto de inclusão digital \"Navega Pantanal\" começa dia 12

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

O “Projeto Navega Pantanal" está sendo desenvolvido no Mato Grosso do Sul, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através de um convênio firmado com a Fundação Manoel de Barros (FMB), em parceria com a Universidade Anhanguera/Uniderp.

O projeto será apresentado pelo diretor da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Helinton José Rocha, na próxima quarta-feira (12), às 8h15, no Seminário de Inclusão Digital, que vai ser realizado nos dias 11 e 12, no auditório da Federação das Indústrias (Fiems) – Avenida Afonso Penas, 1206, na Capital.

O evento faz parte da programação do primeiro seminário de “Inclusão Digital – Programa Cidades Digitais”, que começa nesta terça-feira, às 8h30, na Fiems. Uma realização do Ministério da Integração Nacional, através da Secretaria de Desenvolvimento do Centro Oeste (ECO/MI) e o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Secretaria de Meio Ambiente, das Cidades, da Ciência e Tecnologia (Semac), em parceria com a Federação das Indústrias (Fiems) e Sebrae/MS e Assomasul, como parte do processo de criação e implantação da Rede Estadual de Inclusão Digital do Estado (REID/MS).

Navega Pantanal

Criado em 2006, o Projeto Navega Pantanal visa oportunizar a inclusão digital de comunidades remotas do Pantanal, isoladas de fontes de tecnologia e comunicação, além de capacitar produtores, trabalhadores e empresários rurais vinculados ao agronegócio em diversas áreas de produção e gestão.

No total, 25 bases informatizadas com sinal via satélite já foram instaladas no Pantanal, possibilitando aos participantes acessos à internet, cartilhas eletrônicas e vídeos didáticos. As aulas são ministradas nos estúdios da Uniderp Interativa, em Campo Grande e transmitida via satélite, ao vivo, para as bases.

Cada base possui um professor capacitado para realizar o atendimento local. Em 2007, o projeto trabalhou vários módulos referentes aos eixos temáticos, "Práticas Agropecuárias", "Inclusão digital", "Fortalecimento de práticas pedagógicas", "Empreendedorismo e administração" e “Melhoria da qualidade de vida". (Assessoria)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS