Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 07 de Maio de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 22 de Abril de 2021, 18h:41
Tamanho do texto A - A+

Mato Grosso do Sul se posiciona sobre “emergência climática global”

Gestores estaduais solicitaram auxílio do governo dos EUA

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/Portal MS

Mato Grosso do Sul se posiciona sobre “emergência climática global”

Documento solicita ajuda ao presidente norte-americano

Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) em parceria com outros vinte e três governadores brasileiros, encaminhou ao presidente dos Estado Unidos da América (EUA), Joe Biden uma carta reforçando o compromisso dos gestores estaduais com a “emergência climática global”.

 

A Coalizão Governadores pelo Clima, como foi denominado o grupo, solicita a cooperação do governo norte-americano em relação às demandas ambientais no Brasil. Para o secretário estadual de meio ambiente, desenvolvimento econômico, produção e agricultura familiar, Jaime Verruck, a carta ressalta a preocupação dos gestores estaduais com as questões de emergência climática mundial.

 

“Nós entendemos a importância das mudanças climáticas, dos impactos que dão na vida das pessoas e nas atividades econômicas, portanto esses governadores estabeleceram metas muito claras de neutralização de carbono visando mitigar e reduzir as questões climáticas e por outro lado também estariam dispostos a fazer acordos diretos internacionais, buscando recursos ou para pagamento de serviços ambientais ou para ações diretas de preservação”, destacou o secretário via assessoria.

 

O secretário considera positivo o posicionamento do Presidente Jair Bolsonaro na Cúpula do Clima, para Verruck a fala do presidente possibilita oportunidades a Mato Grosso do Sul.

 

Verruck considera que a política de desenvolvimento sustentável adotada na gestão do governador Reinaldo Azambuja, é um avanço na questão ambiental. “Nós desde o início do governo temos trabalhado no projeto estado Carbo Neutro, que é a neutralização de 100% das atividades, assim nos inserimos nas políticas públicas todas as atividades de sustentabilidade ambiental, por outro lado nós também avançamos como carne carbono neutro, agricultura de baixo carbono. Existe uma série de medidas sendo trabalhadas no estado, [...] enquanto o governo brasileio sinaliza até 2050, nós temos uma sinalização de que podemos chegar a isso até 2030, ser um estado carbono neutro por meio dessas ações de sustentabilidade”, explicou via assessoria.

 

De acordo com o secretário, as medidas adotadas pelo governo brasileiro nos próximos dias serão essenciais para o resgate da credibilidade do país, contudo é necessário vincular essas ações à importância das questões climáticas.

 

 

 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix