Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 23 de Outubro de 2021, 12h:34
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

A recolocação profissional depois dos 50 anos

Por Débora Ramos

Da coluna Educação e Carreira
Artigo de responsabilidade do autor

Diversidade etária em empresas contribui ao agregar pontos de vista diversos

iStock

ColunaEducaçãoECarreira

Muitos profissionais com mais de 50 anos estão tendo dificuldades para encontrar empregos. No entanto, a diversidade etária no ambiente de trabalho colabora para o desenvolvimento da empresa. Unir diferentes gerações incorpora profissionais mais experientes, que se misturam com jovens com potencial. As organizações só têm a ganhar com a diversidade, seja ela qual for, sendo que os profissionais podem somar suas habilidades ao solucionar problemas e tomar decisões.


Conforme a expectativa de vida aumenta no Brasil, mais e mais trabalhadores serão capazes de continuar no mercado de trabalho até mais tarde. Os profissionais de mais de 50 anos apresentam uma experiência, tanto na vida pessoal, quanto na profissional, que pode agregar em suas atuações. A valorização dessa faixa etária é essencial para que se construa um ambiente de trabalho com a inclusão de pessoas com pontos de vista diversos.


Existe uma visão incorreta dos empregadores de que as pessoas com mais de 50 anos estariam desatualizadas quanto às novas tecnologias e teriam dificuldades em assumir certas posições. Os profissionais maduros, no entanto, estão preparados ou se empenhando para aprender cada vez mais sobre o mundo digital. A inclusão dessa faixa etária na empresa pode ajudar na produtividade e inovação ao introduzir seu prisma.


De acordo com uma pesquisa realizada pela Maturi, uma plataforma de oportunidades de trabalho e capacitação profissional para pessoas maduras, quase 80% dos entrevistados com mais de 50 anos afirmaram estar preparados para o trabalho remoto ou híbrido. A maioria deles também fez cursos online e procura se desenvolver profissionalmente. O estudo mostra que os profissionais maduros estão preparados ou se preparando para uma oportunidade.


Para se recolocar no mercado de trabalho, o profissional precisa manter-se atualizado, além de apresentar-se flexível para as novas formas de trabalho. Um currículo que inclui os novos cursos e atualizações também ajuda a destacar o profissional. É preciso estar atento também às oportunidades. Já existem programas especificamente voltados para pessoas com mais de 50 anos.


Para as empresas, é importante oferecer benefícios atrativos que estejam alinhados com as necessidades dos colaboradores, como seguro-saúde e vale-refeição. Ao visar vagas para profissionais maduros, é necessário estabelecer um sistema de recrutamento e seleção eficientes. O ideal é traçar as características desejadas para a posição, mas também abrir-se para candidatos que possam ser treinados internamente. A competência deve prevalecer sobre a aparência. Os métodos de seleção precisam ser claros e dar oportunidades para os mais maduros.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix